Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas matérias e leia quando quiser.

Imagem de: Editor de vídeo, foto e áudio: quanto ganham os profissionais no Brasil?
Avatar do autor

Por Ramalho Lima

2 min de leitura

Editor de vídeo, foto e áudio: quanto ganham os profissionais no Brasil?

Neste início de século, a criação de vinhetas, aberturas, gráficos 3D e clipes de som e vídeo migraram da TV para a internet, especialmente para o YouTube. Em paralelo a esse movimento, todos os profissionais das áreas relacionadas viram um crescimento em seus setores de atuação.

O sucesso do YouTube é tanto, que alguns dos criadores de conteúdo que começaram lá acabaram migrando para a TV, e vice-versa. Esses megacanais precisam de uma equipe dedicada de especialistas e que possa trabalhar em horários flexíveis.

Mas, e quanto aos salários? É possível viver bem criando e editando fotos, vídeos, sons e páginas web? É melhor trabalhar de carteira assinada ou como freelancer?

Bem, como toda profissão que se torna popular no mercado, a tendência é que haja desvalorização dos salários. No entanto, a especialização ainda continua valendo como característica de destaque, assim como cursos extras e certificações, principalmente para os que estão começando.

Vejamos quanto esses especialistas ganham, em média, no Brasil e nos EUA.

Editor de vídeo

Fonte: Wahid Khene/Unsplash

Salário médio:

  • Brasil - R$ 2.556 mensal;
  • EUA - US$ 19,66 por hora.

Designer gráfico

Fonte: Glenn Carstens-Peters/Unsplah

Salário médio:

  • Brasil - R$ 2.095 mensal;
  • EUA - US$ 18,48 por hora.

Web designer

Fonte: NESA by Makers/Unsplash

Salário médio:

  • Brasil - R$ 1.787 mensal;
  • EUA - 22,62 por hora.

Engenheiro de som

Fonte: Tom Pottiger/Unsplash

Salário médio:

  • Brasil - R$ 6.584 mensal;
  • EUA - US$ 18,39 por hora.

Além da possibilidade de trabalhar em empresas individuais ou agências que assinam contratos com vários canais do YouTube, é possível ainda tirar vantagem da internet para atuar como autônomos. As vagas freelancer têm se tornado populares nos últimos anos devido à facilidade que temos de apresentar nossas habilidades para múltiplas plateias de uma única vez.

Neste sentido, houve uma necessidade de unir estes profissionais “freelas” aos interessados em contratá-los. Hoje, há vários portais dedicados a reunir profissionais freelancers de diversas áreas. Alguns dos mais populares são o Workana, 99 Freelas, GetNinjas, Crowd, Freelancer.com e Prolancer.

Os freelas mais bem-sucedidos dizem que não há fórmula para o sucesso. O importante é estar sempre estudando, se dedicando e pesquisando possíveis clientes. Quem se dá bem como freela, costuma ganhar ainda mais que profissionais que trabalham de carteira assinada, e ainda possuem a vantagem de realizar os serviços de acordo com seu próprio tempo.

Antes de ingressar na faculdade, você pode começar a explorar cada uma dessas áreas utilizando uma das suítes de aplicações para criação e edição de conteúdo mais conhecidas do mercado. Com o Adobe Cloud, você tem acesso a programas confiáveis e de alta qualidade. E ainda pode testá-los antes de adquirir uma licença:

No Brasil o maior gênio do design gráfico é o alemão naturalizado brasileiro Hans Donner. Hans é o responsável pelas aberturas de vários programas da TV Globo desde 1975 até os dias de hoje.

Categorias

Software Adobe Mercado Dinheiro Fotografia e Design Edição de imagens Edição de vídeo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Editor de vídeo, foto e áudio: quanto ganham os profissionais no Brasil?