Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Imagem de: Como evitar que seus dados sejam usados por criminosos na Black Friday
Avatar do autor

Por Eduardo Harada

4 min de leitura
Patrocinado

Como evitar que seus dados sejam usados por criminosos na Black Friday

A Black Friday está chegando, e sabe o que isso significa para boa parte dos consumidores? Muitas promoções e ofertas imperdíveis. Ao menos é isso que esperamos, certo? Contudo, é durante esse período que outro grupo também comemora: os cibercriminosos que atuam na dark web, o lugar mais perigoso da internet, onde estelionatários conseguem comprar documentos e dados para cometer crimes.

No Brasil, a cada 17 segundos acontece uma tentativa de fraude. No universo do e-commerce, estima-se que cerca de R$ 3,6 mil estejam sendo utilizados para roubo por minuto. Em nosso país, 35% das fraudes correspondem a compras de celulares com documentos falsos. Em uma época como a Black Friday, esses números infelizmente tendem a piorar, o que não é uma notícia muito animadora.

Diante desse cenário, uma das coisas mais importantes é ter os seus dados muito bem protegidos. Garantir a segurança das informações pode evitar dores de cabeça gigantescas, além de evitar grandes prejuízos. É por isso que, neste artigo, falaremos de uma solução que pode proteger muito bem contra os cibercriminosos durante a Black Friday: o Serasa AntiFraude, uma solução da Serasa Consumidor.

O que é o Serasa AntiFraude?

O Serasa AntiFraude é um eficiente sistema de monitoramento de dados que pode ajudar a evitar cair em crimes cibernéticos. Essa solução da Serasa Consumidor já se mostrou eficiente, tendo ajudado uma vítima que teve os documentos roubados enquanto golpistas tentavam comprar um carro em seu nome. É um produto que não é somente confiável mas realmente pode proteger o consumidor.

Mas protege contra o quê, exatamente? Situações comuns e indesejadas podem levar a grandes problemas. Perdeu os documentos e está com medo de que eles tenham caído nas mãos erradas? Acessou e realizou uma compra em um site que parecia suspeito? Tem recebido ligações com ameaças provavelmente oriundas de penitenciárias ou de criminosos soltos? Esses são casos típicos em que o Serasa AntiFraude pode ajudar.

Por meio dessa solução é possível monitorar CPF, email, celular e até passaporte, que contêm dados preciosos e que geralmente são comercializados na dark web. Para os que ainda não conhecem, esse é o nome dado para a região da internet em que muitos praticam crimes cibernéticos, como roubo de informações e fraudes bancárias. Porém, esse lugar também é conhecido por crimes ainda mais graves, como a compra de armas, a pornografia infantil, o tráfico de órgãos e muito mais. Embora não seja palco apenas de crimes, infelizmente muitas transações fraudulentas acontecem por lá.

Como o Serasa AntiFraude funciona na prática?

Ao assinar um dos planos oferecidos pelo Serasa AntiFraude, o consumidor tem acesso ao monitoramento completo das suas informações. Assim, você fica sabendo sobre as movimentações que acontecem e que estejam relacionadas ao seu CPF, email, celular e até passaporte. Além disso, relatórios são emitidos com frequência para assegurar a proteção desses dados, permitindo encontrar vazamentos com tempo hábil para avisar as autoridades. 

SERASA

Esse monitoramento acontece graças a tecnologia Cyber Agent, um serviço internacional de propriedade da Serasa Experian. Por meio dessa ferramenta, algoritmos especializados vasculham a dark web e detecta proativamente roubos de identificação pessoal e dados confidenciais que foram comprometidos no mundo online.

O plano Básico oferece monitoramento de CPF, consultas ao seu nome e score de consumidor. Já o plano Premium, mais completo, além das funcionalidades do plano base, conta com o monitoramento de CNPJ e a funcionalidade de vasculhar a dark web em busca das suas informações — caso elas estejam sendo usadas indevidamente, você ficará sabendo.

Todos esses monitoramentos do Serasa AntiFraude podem ser consultados por meio do sistema web da empresa. Dashboards completos e detalhados mostram a situação atual dos dados e ainda permitem consultas de outras informações. Em conjunto com a plataforma web, a Serasa oferece um aplicativo para Android e iOS com as mesmas funcionalidades, que incluem a verificação de dados na Dark Web pelo navegador.

Seus dados foram parar na dark web? Saiba o que fazer

Imagine que seus dados realmente foram parar na dark web e o Serasa AntiFraude te avisou disso. O que fazer em seguida? Essa é uma dúvida comum e por isso achamos importante compartilhar algumas práticas recomendadas:

  • Troque o quanto antes a senha do e-mail que está comprometido. Caso você use esse mesmo código para outros serviços, como redes sociais, troque as senhas deles também
  • Crie senhas únicas e fortes para proteger seus serviços, usando sempre caracteres especiais, números e letras maiúsculas e minúsculas

Vale a pena assinar?

Se levarmos em conta os possíveis prejuízos de ter os dados roubados, vale a pena fazer a assinatura do Serasa AntiFraude. De acordo com informações da empresa, quem teve RG ou CPF roubados tem duas vezes mais chance de ser fraudado pela internet. E as estatísticas acerca do assunto não param por aí.

A cada 2 dias, um novo golpe de carro financiado com CPF roubado é registrado pela polícia. Além disso, 2 empresas são abertas diariamente em São Paulo com documentos roubados ou extraviados. Funcionários públicos são vítimas frequentes do golpe de crédito consignado. E o perigo também ronda as redes sociais, já que mais de 443 mil brasileiros foram vítimas de vazamentos de dados na internet.

SERASA

Caso você tenha ficado interessado, mas ainda esteja com dúvidas, vale a pena experimentar o serviço. A Serasa oferece uma modalidade de degustação, permitindo aos consumidores testem as funcionalidades do Serasa AntiFraude antes de confirmarem a assinatura.

Que tal garantir a sua proteção para a Black Friday e ter certeza de que os seus dados não estarão circulando pela dark web?

Categorias

Segurança Segurança de dados Ataque hacker

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Como evitar que seus dados sejam usados por criminosos na Black Friday