Motoristas da Uber na cidade de Lagos, Nigéria, estão usando um aplicativo para Android que permite alterar a localização GPS do smartphone. Dessa maneira, os motoristas andam ganhando um dinheiro ilícito ao aumentar as tarifas locais.

Lagos é a maior cidade da Nigéria e a segunda maior da África, o que significa uma coisa: muita demanda de transporte e uma possibilidade ainda maior de fazer dinheiro.

O aplicativo em questão se chama Lockito e permite que motoristas tracem um itinerário falso antes de uma corrida ser iniciada. De acordo com Mohammed, um motorista da Uber em entrevista ao Quartz, "o aplicativo da Uber não vê diferença entre o GPS do aparelho e o falsificador, então calcula ambas".

A ação maliciosa foi causada porque a própria Uber abaixou o preço das tarifas em 40% após o mês de maio

Segundo o QZ, motoristas maliciosos podem ativar o fake GPS antes do passageiro entrar no veículo — já calculando um valor a ser pago. Dessa maneira, a viagem é iniciada "normalmente" e, quando termina, o app da Uber também reconhece a viagem falsa para tirar uma média entre as duas.

Obviamente, um porta-voz da empresa deixou claro que a prática vai contra os termos e as políticas da Uber. Por outro lado, os motoristas que usam Lockito comentaram que a ação maliciosa foi causada porque a própria Uber abaixou o preço das tarifas em 40% após o mês de maio, derrubando o ganho diário dos "parceiros". "Quando as coisas começaram a ficar difíceis, eu não tive outra escolha a não ser usar o Lockito", comentou um motorista.

corridaCorridas falsas