Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Imagem de: Tudo sobre o novo chip da Apple, o A13 Bionic
Avatar do autor

Por Ramalho Lima

2 min de leitura

Tudo sobre o novo chip da Apple, o A13 Bionic

Nesta terça-feira (10), a Apple apresentou as três novas variantes de seu smartphone: o Iphone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Pro Max. O cérebro dos novos carros chefes da Maçã é o chip Apple A13 Bionic, que a empresa afirma ser o mais poderoso conjunto de CPU e GPU para dispositivos móveis do mundo.

Como era de se esperar, os aparelhos trazem melhorias significativas no quesito câmera, onde, não apenas as lentes, mas, principalmente o software, vem ganhando papel de destaque no processamento final de fotos e vídeos. O problema é que à medida que o software precisa executar tarefas mais complexas, devido à criação de novos recursos, os chips anteriores começam a se tornar obsoletos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Preparado para o futuro

O A13 Bionic foi desenvolvido para oferecer performance máxima em todos os tipos de tarefas de hoje e também em recursos futuros. O chip é fabricado pela TSMC, sob uma versão melhorada da litografia de 7 nanômetros, que usa a tecnologia “ultravioleta extremo” (EUV), contém 8,5 bilhões de transistores e pode realizar mais de um trilhão de operações por segundo. O chip da geração passada, o A12 Bionic, tem “apenas” 6,9 bilhões de transistores.

apple processador

apple processadorFonte: YouTube/Apple/Reprodução

Nas imagens acima, a Apple ressaltou a superioridade de seu novo chip frente aos concorrentes. Nos slides da companhia, o A13 mostrou tanta imponência que tem, como principal adversário, seu próprio antecessor.

No entanto, a Apple não informou que tipos de testes foram realizados para a construção desses gráficos. Também sabemos que softwares de benchmarks não são 100% efetivos para medir o desempenho de um chip. E há outro ponto interessante a ser frisado: o Snapdragon 855+ não entrou na lista.

O A13 Bionic tem dois núcleos de alta performance que são 20% mais rápidos que que seus equivalentes do A12, mas consomem 30% menos energia. Os quatro núcleos energeticamente eficientes são 20% mais poderosos necessitando de 40% menos energia.

Já a GPU é 20% mais rápida e consome 40% menos bateria que a da geração anterior, enquanto que o motor neural, na mesma comparação, apresenta os números 20% e 15%.

IA e aprendizado de máquina

Fonte: YouTube/Apple/Reprodução

O novo motor neural do A13 Bionic torna o chip especialmente desenvolvido para processar atividades que envolvem inteligência artificial e aprendizado de máquina, que são tecnologias bastante exploradas pelas câmeras do iPhone 11.

Poderoso, mas econômico

A Apple disse que o iPhone 11 pode funcionar por uma hora a mais que o iPhone XR, enquanto que o iPhone 11 Pro pode ser utilizado por quatro horas a mais em comparação ao iPhone XS.

É claro que isso é o resultado da otimização de vários componentes, como a própria capacidade da bateria pode ter aumentado, mas a companhia atribui grande parte dessa eficiência energética do A13 Bionic.

***

Quer dominar qualquer aparelho celular e se sobressair no mercado? Saiba mais aqui.

https://TecCelular.subscribemenow.com/

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Categorias

Produto Apple Processadores

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Tudo sobre o novo chip da Apple, o A13 Bionic