Quando anunciou seu processador topo de linha Snapdragon 855 nesta terça-feira (4), a Qualcomm não deu muitas informações sobre as especificações do componente, se limitando a destacar alguns pontos que mereciam mais atenção. Isso mudou nesta quarta (5), quando a companhia revelou todos os detalhes do novo Snapdragon durante o evento da empresa que acontece em Maui, no Havaí, e conta com a presença do TecMundo.

O Snapdragon 855 será fabricado em 7 nanômetros e promete avanços em praticamente todas as áreas dos dispositivos móveis, indo da economia de bateria ao processamento de jogos; passando pelo 5G, uma das novidades que está recebendo mais atenção durante as conferências.

As fabricantes dos aparelhos poderão escolher entre utilizar apenas o modem embutido X24 LTE, que deve garantir conexões mais rápidas nas redes atuais, ou combinar o Snapdragon 855 com o novo modem X50 5G, dando acesso à tecnologia que está sendo atualmente implementada em países como Estados Unidos e Coreia do Sul. Na prática, isso pode resultar em velocidades até 20 mais vezes rápidas do que as soluções atuais.

Em relação à performance, ele conta com a CPU Kryo 485 e a GPU Adreno 640. A Qualcomm afirma que isso vai se traduzir em uma melhoria de até 45% na performance em relação ao modelo do ano passado, além de gráficos 20% mais rápidos. A nova versão da Adreno também terá suporte para a API Vulkan 1.1, HDR e renderização baseada em física. Como esperado, quem gosta de jogar no celular deve perceber gráficos mais detalhados e realistas nesta geração.

A CPU continua sendo octa-core e combinando núcleos focados na eficiência energética com outros que entram em cena nos momentos de uso mais intenso do aparelho. Serão quatro núcleos que atingem velocidades de até 1,80 GHz e três que chegam a 2,42 GHz. A novidade é que agora há um núcleo ainda mais potente, podendo atingir a marca de 2,84 GHz.

Processador

Inteligência artificial em todo lugar

Dando seguimento à tendência dos últimos anos, a inteligência artificial foi citada diversas vezes durante a apresentação. No caso do Snapdragon 855, a quarta geração do motor de IA da Qualcomm será capaz de rodar até 7 trilhões de operações por segundo, algo conquistado por uma combinação de CPU, GPU e do chip Hexagon 690. Essa performance é três vezes melhor que a encontrada no Snapdragon 845, lançado há um ano.

Mas como esses números devem se transformar em inovações para os consumidores? A Qualcomm levou algumas demonstrações ao palco para esclarecer esse ponto. Um exemplo é a melhoria no cancelamento de ruído dos microfones, permitindo que alguém em um local barulhento, como um bar lotado, possa enviar mensagens de voz ou fazer ligações que serão compreendidas pela pessoa no outro lado da linha.

Outras possibilidades envolviam um serviço que troca a cor do seu cabelo em tempo real - uma solução para quem está em dúvida na hora de mudar o visual - e melhor reconhecimento de objetos em cena. Esse último ponto envolveu uma parceria da Qualcomm com a equipe responsável pelo Google Lens. Eles trabalharam em conjunto para reduzir o tempo de reconhecimento de textos reais. A ideia é que você aponte a câmera para qualquer documento e tenha rapidamente uma versão totalmente digitalizada dele disponível, podendo selecionar e copiar trechos específicos.

Fotos e vídeos ainda melhores

As câmeras de smartphones evoluíram tanto, com até mesmo os modelos intermediários e mais baratos produzindo ótimos resultados, que fica difícil esperar saltos enormes nessa área. Com o Snapdragon 855, a Qualcomm lançou o processador de imagem Spectra 380 equipado com visão computacional. Felizmente, a companhia não ficou só nas especificações e mostrou os resultados práticos disso tudo.

A visão computacional vai possibilitar, por exemplo, um melhor reconhecimento de profundidade. Isso contribui para deixar o popular efeito bokeh - que desfoca os objetos em segundo plano - cada vez mais natural e próximo do que conseguimos com câmeras profissionais. Outra novidade é que esse efeito agora funcionará também em vídeos 4K rodando a 60 quadros por segundo, sendo aplicado em tempo real. A possibilidade de escolher os objetos desfocados após a foto ser tirada também promete ficar melhor.

Apresentação

Para os jogadores, a Qualcomm anunciou algo chamado Snapdragon Elite Gaming Experience, que inclui os já citados suportes à Vulkan 1.1 e HDR, além da possibilidade de exibir mais de 1 bilhão de cores. A empresa também citou algoritmos capazes de reduzir a queda de frames em até 90%. Quem joga online ainda vai se beneficiar do 5G e do Wi-Fi de 60 GHz, mantendo uma conexão mais estável ao longo das partidas.

Para terminar, um elemento que certamente estará em muitos celulares lançados ao longo dos próximos anos é o 3D Sonic Sensor, a tecnologia ultrassônica de leitura de digitais que pode ser utilizada em sensores colocados sob a tela. Ele representa uma grande evolução em relação aos componentes utilizados atualmente, com a promessa de ser mais rápido e mais seguro do que o visto em smartphones com o OnePlus 6T.

Aliás, mais cedo durante a mesma apresentação, Pete Lau, diretor-executivo da OnePlus, subiu ao palco para revelar que a fabricante será a primeira a lançar um smartphone com o novo Snapdragon 855. Ele deve dar as caras no início do próximo ano e não será o OnePlus 7, se posicionando como uma espécie de lançamento especial no portfólio da empresa, que é conhecida por colocar apenas dois modelos anuais no mercado. O Samsung Galaxy S10 também é outro que certamente chegará às lojas com o novo processador.

Felipe Autran viajou para Maui a convite da Qualcomm.