Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Imagem de: Transporte público de SP vai aceitar cartões de crédito por aproximação
Avatar do autor

Por Ramalho Lima

via nexperts

1 min de leitura

Transporte público de SP vai aceitar cartões de crédito por aproximação

Nesta quinta-feira (12), a prefeitura de São Paulo e as operadoras de serviços financeiros Visa e Mastercard, em conjunto com as companhias de bilhetagem eletrônica Prodata, Digicom e Empresa 1, vão oficializar uma parceria que permitirá o pagamento de passagens no transporte público com o uso de cartões de crédito por aproximação.

De acordo com dados do Banco Central, até o ano de 2018, de cada 10 transações com valores abaixo de R$ 10 realizadas no Brasil, nove são pagas com dinheiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Até pouco tempo, grande parte dos estabelecimentos comerciais aplicava limite mínimo para pagamentos com cartões de crédito. Isso acontecia devido às elevadas taxas cobradas neste tipo de pagamento, o que os tornava desfavoráveis.

Nos últimos anos, o crescimento do setor incentivou a concorrência e derrubou essas taxas. Agora, já é possível enxergar a capacidade de receita que pode ser gerada com a chegada desses pagamentos no transporte público.

Fonte: In Press/Divulgação

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, só em agosto o sistema de ônibus urbanos da capital paulista transportou 232,7 milhões de passageiros. Com a tarifa do ônibus urbano da cidade cotada a R$ 4,30, são movimentados cerca de R$ 12 bilhões por ano. Se essas passagens fossem pagas com cartões de crédito, na tarifa atual cobrada para lojistas, a receita gerada seria de aproximadamente R$ 250 milhões, que seriam divididos entre as operadoras dos cartões.

Se esse cálculo for projetado a nível nacional, o valor da receita subiria para potenciais R$ 1 bilhão.

No entanto, para Carlos Netto, presidente da Matera, empresa de soluções tecnológicas para fintechs, a aposta nesta indústria pode ser uma ideia defasada. Logo, os micropagamentos com QR Code devem se popularizar.

O QR Code é um tipo de pagamento via aproximação de celulares, bastante semelhante aos que utilizam o NFC. A vantagem é ele não requer que o usuário possua um cartão de crédito.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes

UOL Tilt

Categorias

Mobilidade Urbana/Smart Cities Transporte Cartão de crédito

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Transporte público de SP vai aceitar cartões de crédito por aproximação