Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Google anuncia investimento de US$ 10 bilhões na Índia

1 min de leitura
Imagem de: Google anuncia investimento de US$ 10 bilhões na Índia
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Por Reinaldo Zaruvni

via nexperts

A Google anunciou que vai investir US$ 10 bilhões na Índia nos próximos anos. Sundar Pichai, CEO da companhia, declarou que o orçamento fará parte do chamado Google for India Digitization Fund e será dedicado a empresas locais de tecnologia, parcerias e gastos em infraestrutura pelo período de 5 a 7 anos.

Diversas categorias estão incluídas no montante, incluindo localizações, já que o país possui 22 línguas oficiais reconhecidas, além do inglês; criação de produtos específicos para o mercado em questão; e uso de inteligência artificial para aprimoramentos nas áreas de saúde, educação e agricultura.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O evento em que as novidades foram divulgadas acontece desde 2015 e, no ano passado, focou no lançamento de um novo laboratório de IA em Bengaluru, capital do estado de Karnataka, e de soluções de pagamentos móveis, além da implementação de WiFi público gratuito em mais de 400 estações de trem.

Investimentos serão dedicados a diversas áreas.Investimentos serão dedicados a diversas áreas.Fonte:  Reprodução 

Novo Vale do Silício

Empresas de tecnologia estão dando mais atenção para a região, e o movimento da gigante de buscas vai ao encontro de iniciativas como a do Facebook – que investiu cerca de US$ 6 bilhões na participação da maior rede móvel do país, a Jio – e a da Apple, que abrirá sua primeira loja local em 2021. A Samsung não fica de fora, oferecendo suporte digital por lá.

O Fórum Econômico Mundial já afirmou que a Índia pode ser tornar o próximo Vale do Silício – e tudo está caminhando para essa conquista. Os conflitos, claro, já estão surgindo, e, recentemente, o país declarou que invocará regras rigorosas sobre como lojas e empresas chinesas deverão operar, tendo proibido o TikTok e o WeChat.

Além disso, a Google pode enfrentar desafios maiores com o governo, já que começou a trabalhar em pesquisas sem garantia de dados do usuário no país.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes


Comentários

Conteúdo disponível somente online
Google anuncia investimento de US$ 10 bilhões na Índia