Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

CEO da Google diz ter dúvidas sobre modelo home office permanente

1 min de leitura
Imagem de: CEO da Google diz ter dúvidas sobre modelo home office permanente
Avatar do autor

Por Camilla Cássia da Silva

via nexperts

Sundar Pichai, CEO da Google, disse ainda não saber se grande parte dos funcionários da gigante das buscas vai trabalhar de casa permanentemente. A informação foi revelada em entrevista à Wired, na qual o executivo considerou o cenário atual como incerto para esse tipo de decisão.

“Quão produtivos seremos quando diferentes equipes que normalmente não trabalham juntas tiverem que se reunir para o brainstorming, e o processo criativo? Vamos ter que pesquisar, pesquisar, aprender com os dados, aprender o que funciona”, explicou Pichai à revista.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A resposta vai na contramão do previsto por Mark Zuckerberg, ao declarar recentemente que pelo menos metade da força de trabalho do Facebook seria executada em regime domiciliar até o final da década.

Assim como Jack Dorsey, presidente do Twitter, o dono das principais redes sociais do mundo também liberou os colaboradores para aturem fora de seus escritórios oficiais por período indeterminado, mesmo após a pandemia do coronavírus.

Sundar Pichai diz que Google ainda vai avaliar se modelo home office será benéfico para a companhia.Sundar Pichai diz que Google ainda vai avaliar se modelo home office será benéfico para a companhia.Fonte:  Wikipedia Commons 

Google, segurança e pandemia

Sobre a relação da Google e suas tecnologias com o período da pandemia, Sundar Pichai detalhou à Wired que “o mais cedo possível” foi adotado “um modelo global e distribuído de home office”.

Em março, a companhia recomendou que seus empregados operassem atividades de trabalho de casa, para evitar o contágio da covid-19. Na época ainda operou com escalas reduzidas e lançou planos de licença médica, caso alguém apresentasse os sintomas da doença.

O CEO também apontou que a Google procurou lançar novas ferramentas de teor informacional em meio à crise de saúde. “Então percebemos que era importante intensificar nossos produtos e serviços, mas também a ajuda que podemos oferecer às comunidades e instituições”, ressaltou.

Quando o coronavírus começou a ser uma preocupação global, a Google anunciou uma parceria com a Apple para criar um sistema de coletas de dados para combater o contágio da covid-19. O buscador também ganhou recursos integrados com atualizações oficiais sobre o assunto junto das divisões Notícias e Maps.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes

Categorias


Comentários

Conteúdo disponível somente online
CEO da Google diz ter dúvidas sobre modelo home office permanente