Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Imagem de: Oi e Claro pedem que Brasil não se posicione contra Huawei
Avatar do autor

Por Gabriela Pederneiras

1 min de leitura

Oi e Claro pedem que Brasil não se posicione contra Huawei

Executivos brasileiros defendem que o governo se mantenha neutro na guerra comercial e tecnológica entre China e Estados Unidos, que impacta diretamente a relação com a empresa Huawei. Os presidentes da Claro Brasil e da Oi afirmam que a diversidade de tecnologias disponíveis é importante para o desenvolvimento da telecom no Brasil.

 'Tecnologia não tem pátria', afirma Eurico Teles, presidente da Oi

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Durante o painel Telebrasil, José Félix, presidente da Claro Brasil, se pronunciou: “As operadoras já fizeram muitos investimentos nas redes 2G, 3G, 4G, e 4,5 G usando as tecnologias de todos os fabricantes, como a Huawei, a Nokia e a Ericsson. Seria um inferno se o governo mexesse nessa questão”.

Eurico Teles, presidente da Oi, complementa: “Não acredito que o governo adotará uma decisão política sobre essa questão. Tecnologia não tem pátria. Os  investimentos estão sendo feitos, e não podemos privar a população de serviços”.

Governo brasileiro

Hamilton Mourão, vice-presidente brasileiro, afirmou na última terça-feira (21) que a Huawei é vista com bons olhos pelo Brasil. Em uma entrevista concedida à rede estatal chinesa CGTN, Mourão falou que  a companhia já está bem estabelecida no país e tem até planos para aumentar os investimentos e expandir as operações no mercado brasileiro. “Geram empregos em uma área de tecnologia distinta, vemos como muito bons olhos”, disse.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Categorias

Mercado Oi Claro Huawei

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Oi e Claro pedem que Brasil não se posicione contra Huawei