A Tesla liberou uma atualização que faz a desativação de rastreamento por GPS de seus veículos exigir uma senha. Isso deve ajudar os clientes de carros que venham a ser roubados a continuar a rastreá-los e, consequentemente, ter seus bens recuperados.

No mês passado, o britânico Antony Kennedy publicou um vídeo no YouTube, no qual dois homens roubam seu Tesla Model S usando um tablet e um smartphone para ampliar o sinal do keyfob (chaveiro com sensor da Tesla), que estava dentro de casa, burlando o modo de entrada passiva (que destrava as portas do carro a partir da aproximação do dono).

Em uma ocasião como aquela, sem a atualização liberada recentemente, os ladrões poderiam desativar o rastreamento por GPS, impossibilitando o dono de reaver seu automóvel. A partir de agora, a atualização só vai permitir que o rastreamento seja desabilitado se o motorista inserir uma senha de segurança.

A medida não vai evitar o roubo do carro. Na realidade, o mais seguro a fazer é não deixar a entrada passiva habilitada em locais públicos ou quando o automóvel estiver ao lado de fora da casa. Mas, caso o dono se esqueça de desativar a função e aconteça um imprevisto, ainda conseguirá rastreá-lo, a não ser que este saia da área de alcance do GPS.