Ken Kocienda foi o principal engenheiro responsável pelo software do iPhone durante os anos de Steve Jobs na companhia e agora ele está lançando um livro que mostra alguns bastidores do desenvolvimento do aparelho. Mas para além disso, ele traz novos relatos sobre a controversa figura de Jobs e a forma como ele tratava seus subordinados.

Com o título de “Creative Selection” (“Seleção Criativa”, em tradução livre), o livro de Kocienda entrou na lista de mais vendidos do jornal The Wall Street Journal e ele comemorou o acontecimento compartilhando uma nova história sobre o homem responsável pelo produto que até hoje é o carro-chefe da empresa.

Para o engenheiro, era possível aprender mesmo quando seu trabalho era alvo de xingamentos por parte de Jobs. Foi o que ele concluiu após o chefe usar a expressão “merda de cachorro” para classificar as soluções oferecidas para um problema com as fontes do iPhone.

Um celular.iPhone 4 com a tela Retina e a fonte Helvetica Neue.

Kociendo diz ter ficado em dúvida sobre como deveria reagir, já que não poderia desmerecer o próprio trabalho, mas também não tinha interesse em entrar em conflito direto com o diretor da companhia. Isso aconteceu quando o engenheiro mostrava para Jobs opções de fontes para a nova tela Retina do iPhone 4. Após ouvir o palavrão, ele acabou pesquisando mais até encontrar a Helvetica Neue, que foi aprovada imediatamente por Jobs.

No fim das contas, o engenheiro acredita que é possível tirar algo de bom até mesmo de críticas pouco construtivas como essa. “O segredo para fazer palavras duras contarem é ter um ambiente de confiança onde todos sabem que os comentários são sobre o seu trabalho e não sobre você”, disse. Está longe de ser uma posição unânime, mas é uma das coisas que Kocienda diz ter aprendido em seu tempo na Apple.

Cupons de desconto TecMundo: