Acontece que o Files é compatível também com o Drive, o serviço da Google de armazenamento na nuvem

A Apple cansou de apresentar novidades durante a WWDC 2017, mas uma delas pode ter passado um pouco despercebida: pequenas alterações nos pacotes de espaço de armazenamento na nuvem do iCloud. As mudanças aconteceram nas opções mais caras, as que oferecem mais espaço, e isso pode indicar uma concorrência acirrada com o serviço similar oferecido pela Google, o Drive.

Para entendermos melhor essa ação as Apple, temos que lembrar do lançamento do novo Files, uma espécie de gerenciador de arquivos presente nos novos iPads da marca. Com esse recurso, é possível visualizar normalmente, além do seu conteúdo armazenado localmente, tudo o que você tem guardado na nuvem. Acontece que o Files é compatível também com o Drive, o serviço da Google de armazenamento na nuvem.

Apelando para o preço

Ao que parece, as alterações feitas pela Apple visam conseguir mais usuários para o iCloud, “roubando-os” do Drive. Para isso, o plano mensal de US$ 19,99 com 2 TB de armazenamento não existe mais, e todos os usuários do pacote de US$ 9,99, que anteriormente oferecia 1 TB, vão passar a ter 2 TB disponíveis automaticamente.

No Brasil, os valores continuam o padrão após a alteração: US$ 0,99 por 50 GB; US$ 2,99 por 200 GB e US$ 9,99 por 2 TB

No caso do Google, os mesmos US$ 9,99 por mês ainda compram apenas 1 TB de espaço na nuvem.

A Apple agora disponibiliza apenas pacotes de 50 GB, 200 GB e 2 TB e atualizou seus preços em alguns países para refletir essa mudança de pacote. No Brasil, os valores continuam o padrão após a alteração: US$ 0,99 por 50 GB; US$ 2,99 por 200 GB e US$ 9,99 por 2 TB.