Apple divulgou nesta semana mais uma atualização com a porcentagem de adoção da mais recente versão do sistema operacional móvel da empresa, o iOS 11. A baixa fragmentação de mercado em relação ao Android é uma alfinetada sempre presente nas conferências da Maçã — e a divulgação em massa desses dados não poderia ser diferente.

De acordo com os dados coletados até 4 de dezembro de 2017, 59% dos dispositivos da Apple ativados atualmente usam o iOS 11. Em segundo lugar, 33% dos aparelhos está no iOS 10. Por fim, 8% usam versões anteriores. O gráfico inclui modelos de iPhoneiPad e iPod Touch.

Um gráfico.

No mês passado, o iOS 11 estava em "só" 52% dos aparelhos. Para você ter uma ideia, o Android Oreo (8.0) tinha apenas 0,3% da distribuição de mercado no mesmo período, enquanto o mais popular era o Marshmallow (6.0) e várias pessoas ainda usavam aparelhos com o KitKat (4.4).

É claro que a disponibilidade da Google é mais limitada, lenta e prioriza dispositivos top de linha e lançados mais recentemente. Porém, a diferença para a Apple é bastante significativa — embora ela tenha prometido que com o Oreo seria diferente. Por outro lado, muita gente que utiliza dispositivos mais antigos que receberam o iOS 11 reclamaram de problemas de desempenho e alto consumo e bateria após a atualização. Várias correções menores já foram realizadas e, atualmente, o sistema operacional móvel está na versão 11.2.