Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

IA que cria músicas artificiais faz Frank Sinatra cantar 'Toxic'

1 min de leitura
Imagem de: IA que cria músicas artificiais faz Frank Sinatra cantar 'Toxic'
Avatar do autor

Por Nilton Kleina

via nexperts

A inteligência artificial conhecida como Jukebox, apresentada pela OpenAI há algumas semanas, lançou uma nova canção que comprova o poder de criação e processamento da rede neural.

Utilizando algoritmos e uma vasta alimentação de conteúdo previamente realizada, a Jukebox foi capaz de "criar" uma música que representa um possível cover de Frank Sinatra, que faleceu em 1998, cantando o sucesso "Toxic", lançado por Britney Spears em 2003. A criação é do DADABOTS.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Confira:

A música gerada pela inteligência artificial é de apenas um trecho da canção e muda totalmente o arranjo e os instrumentos usados, trazendo uma pegada de jazz, além de tentar deixar a letra com o estilo tradicional de canto de Sinatra. Para gerar a música, a rede neural foi treinada com 9 mil artistas de 300 gêneros diferentes e "condicionada" a se parecer com o cantor.

Em entrevista ao Futurism, os criadores da faixa explicam que o sistema ainda está em fases iniciais de desenvolvimento e falha ao reconhecer certos padrões, como o uso de um refrão repetido, o que significa que até agora os melhores resultados são mesmo de segmentos específicos. Além disso, a voz passa longe da original. Outra limitação é a de equipamento, já que a alimentação e o uso do servidor é bastante caro e exige um serviço de qualidade de computação em nuvem.

A ideia por enquanto é somente testar tecnologias e levar a IA ao seu máximo potencial, ou seja, sem qualquer exploração comercial desse conteúdo — até porque são muitos os direitos autorais envolvidos.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes

Categorias


Comentários

Conteúdo disponível somente online
IA que cria músicas artificiais faz Frank Sinatra cantar 'Toxic'