Menu

Explore por temas!

Bookmarks

Salve suas notícias e leia quando quiser.

Imagem de: SpaceX explica o motivo da explosão da cápsula Crew Dragon
Avatar do autor

Por André Luiz

2 min de leitura

SpaceX explica o motivo da explosão da cápsula Crew Dragon

A SpaceX sofreu um revés no mês de abril, quando um teste não tripulado de sua cápsula Crew Dragon acabou explodindo durante manobras de abortagem de voo. A empresa revelou o motivo do acidente, que não deixou nenhuma vítima, e como ele pode atrasar os planos de testes tripulados, marcados para 2019.

Crew Dragon sofreu a explosão, que acabou sendo confirmada em maio pela SpaceX. O teste, feito em parceria com a NASA, buscava avaliar a eficiência dos motores SuperDraco, que eventualmente serão utilizados para levar os tripulantes até a Estação Espacial Internacional.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Uma investigação foi iniciada por SpaceX, NASA, Federal Aviation Administration (FAA) e National Transportation Safety Board (NTSB) logo em seguida, e, apesar de os órgãos ainda não terem finalizado o estudo, a empresa divulgou um comunicado à imprensa informando que o acidente se deu por causa de uma válvula defeituosa.

(Fonte: SpaceX/Divulgação)

De acordo com a SpaceX, o problema aconteceu próximo de 100 milissegundos antes da ignição dos oito motores SuperDraco, enquanto o sistema de propulsão ainda estava sendo pressurizado. Os investigadores encontraram evidências de que um componente defeituoso permitiu que tetróxido de nitrogênio entrasse nos tubos pressurizados de hélio antes da ignição. O componente de titânio falhou e seu contato com o tetróxido de nitrogênio causou a explosão.

"Quando um elemento como esse é empurrado em uma válvula de checagem, você basicamente cria uma explosão. Quando a pressão e a temperatura são muito altas e essa substância é enviada com muita energia em um componente de titânio, acaba gerando reações violentas", comentou Hans Koenigsmann, vice-presidente de confiabilidade de voo da SpaceX.

Acidente deve adiar planos de voos tripulados

Apesar de a investigação estar 80% terminada, a SpaceX já está reconfigurando o seu sistema de ignição para que o problema não se repita. Isso não criará a necessidade de mudar completamente o conceito da Crew Dragon, apenas eliminará o caminho para que o propulsor líquido não vaze em um sistema de pressurização gasoso.

Durante uma conferência, a gerente do Programa de Viagens Comerciais da NASA, Kathryn Lueders, comentou que o acidente foi uma dádiva, já que permitiu que o problema fosse encontrado antes dos testes tripulados da cápsula.

As modificações na Crew Dragon estão sendo realizadas em paralelo a outros desenvolvimentos, mas a SpaceX e a NASA estão mais cautelosas em relação aos planos originais de realizar os testes tripulados que aconteceriam em breve. Segundo Koenigsmann, a investigação e a implementação das mudanças estão tornando cada vez mais difícil prosseguir com a programação de uma missão tripulada ainda neste ano.

SpaceX e NASA ainda não se pronunciaram sobre quando esses testes acontecerão.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes

SpaceX

Categorias

Ciência Nave espacial Exploração espacial SpaceX

Comentários

Conteúdo disponível somente online
SpaceX explica o motivo da explosão da cápsula Crew Dragon