6

Aprenda como baixar todos os dados que o Facebook registra sobre você

Não é de hoje que notícias sobre o Facebook aparecem, nos informando sobre diminuição no número de postagens pessoais, desativação de contas ou migração para outras redes sociais. Cada um possui seu próprio motivo para tomar essas atitudes, mas a questão da privacidade digital tem cada vez mais influenciado nessa decisão.

Como obter seus dados

Caso você esteja curioso querendo saber o que a rede social armazena vinculado à sua conta, saiba que as informações estão disponíveis. É possível fazer o download de um arquivo contendo todos os dados gerados por você. Essa opção existe desde 2010 e não é uma tarefa supercomplicada de se executar.

1. Clique na seta apontando para baixo no canto superior direito do Facebook, enquanto logado na sua conta.

2. Na aba que será aberta, clique em “Configurações”.

3. A opção para download dos seus dados estará num link embaixo das “Configurações gerais da conta”.

A posição do link para download não é das mais intuitivas, mas a obtenção dos dados é relativamente fácil. É possível que você não consiga baixá-los imediatamente, pois o Facebook solicita um tempo para organizar o arquivo, mas dentro de poucos minutos você receberá um email contendo o link para download.

O que é registrado

Os registros contêm somente informações fornecidas por você ou o histórico de ações executadas dentro do site, mas a quantidade de material pode assustar. Como exemplo, temos a análise feita por Georges Abi-Heila, do site TNW. O arquivo com os dados dele possui aproxidamente 500 MB, incluindo tudo desde o dia em que se cadastrou na rede social.

Segundo a análise, o Facebook mantém praticamente tudo registrado, como amizades feitas e desfeitas (com registro de data), relacionamentos anteriores, empresas nas quais trabalhou e até data e hora do seu registro inicial no site. 

As informações existentes dentro de fotos também são armazenadas. Isso não é algo surpreendente de se fazer, mas Georges não esperava que esse tipo de informação fosse registrada, considerando a sua especificidade. Com esses dados, é possível saber qual aparelho foi utilizado para registrar a foto, dia, hora, configurações da câmera, posição geográfica de onde ela foi tirada e o endereço IP utilizado para fazer o upload. Um bocado de coisas, não acha?

A quantidade de dados registrada torna possível determinar a rotina de seus usuários com precisão, identificando endereço de residência e trabalho, trajetos diários, hora em que acorda ou vai dormir, dentre outros. Isso além do reconhecimento facial, que, segundo o próprio Facebook, funciona com 98% de precisão, fazendo com que as informações sejam cruzadas com pessoas com quem talvez você nem tenha amizade, mas tirou uma foto junto.

Destino dos dados e segurança

Assim que você instalou o aplicativo para smartphone, ele solicitou acesso aos seus contatos; se você autorizou, todos eles estão registrados na sua conta. Esse é um bom exemplo de situação em que você deve sempre ler e entender o que está sendo mostrado antes de clicar em "Prosseguir". Às vezes, na vontade de usar logo o serviço, você pode acabar autorizando uma ação que talvez não seja seu desejo real.

Obviamente, esses dados são vendidos pelo Facebook para terceiros para que eles possam disparar propaganda direcionada. No registro do seu perfil, existe inclusive uma lista de empresas que possuem acesso às suas informações do site. O Facebook explica que essa venda significa que as companhias podem acessá-las, mas somente pelo período de 48 horas.

Pode parecer assustador ler uma análise tão detalhada, mas os dados dos usuários são uma das formas pelas quais o Facebook obtém seu retorno financeiro. Sabendo o que está sendo armazenado, você pode decidir se vale a pena continuar acessando o site e tomar mais cuidado da próxima vez que autorizar qualquer tipo de solicitação de acesso.