Nova versão de vírus-arma surge em computadores da Europa e do Oriente Médio

Flame foi supostamente criado para espionagem e ressurgiu na França, Líbano e Irã.

(Fonte da imagem: Reprodução/BBC News)

Especialistas em segurança do Kaspersky Lab descobriram uma nova versão do Flame circulando em computadores da França, do Líbano e do Irã. O vírus, supostamente criado pelos Estados Unidos e por Israel para espionar e coletar informações sobre o programa nuclear iraniano, aparece agora em uma versão um pouco modificada, mas ainda voltada para o roubo de dados.

Apelidada de miniFlame, a nova praga seria capaz de se disfarçar como outros softwares no computador e executar operações de espionagem dirigidas, programadas previamente ou em tempo real. De acordo com a Kaspersky, de 50 a 60 ataques com o vírus já foram realizados em diversos países, inclusive no próprio território norte-americano.

O Flame foi criado a partir do Stuxnet, um vírus criado por hackers para atacar os sistemas da Siemens. Apesar de os governos dos Estados Unidos e de Israel não terem se pronunciado sobre o assunto, as suspeitas sobre a utilização do vírus com fins de espionagem crescem à medida que a praga se prolifera apenas em sistemas localizados no Oriente Médio.

Fonte: Kaspersky Lab


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO