Depois do último modelo lançado, parece que a Vertu finalmente aprendeu a fazer smartphones. Antes, ela era conhecida apenas como a marca que lançava celulares com materiais bem caros, como couro e diamantes, e um hardware medíocre. Agora, a companhia fundada pela Nokia foi adquirida pelo magnata turco Hakan Uzan por US$ 61 milhões, cerca de R$ 190 milhões.

"A Vertu é uma marca poderosa com conhecimento de um nicho de mercado. Eu espero trabalhar com a equipe e fornecer o investimento necessário para permitir que a Vertu ponha em prática todo o seu potencial", disse um porta-voz de Uzan para imprensa.

Sério: a Vertu tem um smartphone que custa R$ 150 mil

O último smartphone lançado pela Vertu, o Constellation Signature Touch — e o único com um hardware mais decente —, tem preço médio de US$ 6 mil, cerca de R$ 18 mil sem taxas ou impostos. Por esse valor, você encontra um celular com Android 6.0, tela 5,5" WQHD, processador Qualcomm Snapdragon 820, 4 GB de RAM, 128 GB de memória interna e combo de câmeras 12 MP/4 MP.

Um dado interessante é que, mesmo nessa faixa de preço absurdo, a Vertu vendeu mais de 450 mil smartphones em 2015. E sabe quanto custa o smartphone mais caro que pode ser personalizado pela Vertu? US$ 48 mil. Em conversão direta, estamos falando de celular que sai por mais de R$ 150 mil.

Bem, se você quer torrar uma grana porque não sabe mais o que fazer com dinheiro, a Vertu é a melhor saída.

Bonito?