Com a expansão do mercado de smartphones, as fabricantes perceberam o interesse dos consumidores por acessórios que melhorem a experiência com os portáteis e entreguem versatilidade para o dia a dia.

Uma das categorias de produtos que mais tiveram relevância nesse sentido é o de caixas acústicas com tecnologia Bluetooth. Muitas fabricantes entraram nesse lance, mas a verdade é que poucas primam pela qualidade de som.

É claro que a Sony, com toda sua fama no segmento de áudio, faz bonito e entrega produtos que agradam tanto pelo visual quanto pela funcionalidade. Com modelos focados em diferentes necessidades, a marca chama a atenção com uma linha bem robusta e diversificada.

Recentemente, nós testamos dois modelos da Sony: a SRS-X2 e a SRS-XB2. Essas duas unidades são pensadas para o consumidor que busca uma caixa de som compacta, mas que não necessita de tanta potência sonora. Para quem deseja curtir som em volume alto, a fabricante apresenta a SRS-XB3, que garante até 30 watts de som com altíssima qualidade.

Ela pesa pouco mais 900 gramas e apresenta recursos bem práticos para o dia a dia, além de se destacar com uma bateria que, de acordo com a Sony, dura quase 24 horas. Para melhorar, essa caixa de som com Bluetooth ainda tem proteção contra respingos d’água. Será que a SRS-XB3 atende aos principais requisitos para competir com outras grandes do segmento?

Especificações

Compacta, bonita, robusta

Enquanto algumas fabricantes focam em soluções de áudio com formato cilíndrico, a Sony mantém conceitos tradicionais de design. Essas características são perceptíveis em todas as peças, algo que já comentamos em análises anteriores, então é bastante inteligente que alguns padrões visuais tenham sido mantidos nesta caixa de som.

O visual da Sony SRS-XB3 lembra bastante o que já vimos no modelo SRS-X33, mas se mostra mais arrojado ao apresentar um diferencial de altura na parte frontal, que é a região onde os alto-falantes ficam posicionados. A discrepância entre a frente e a traseira não é gritante, o visual é bem harmônico.

Projetada para operar na horizontal, a SRS-XB3 conta com alto-falantes instalados na vertical. Devido aos alto-falantes de maior dimensão e aos radiadores passivos avantajados, o design da SRS-XB3 deixa as curvas ousadas de lado e prima por uma composição um tanto retangular.

O design característico da Sony ainda é marcante nas curvas, que são bem-vindas nas arestas, já que garantem melhor acabamento e criam uma composição moderna. Na frente, há uma grade de metal, que garante proteção aos alto-falantes e permite a passagem do som.

O logotipo da marca fica posicionado na frente, mas de forma discreta na parte superior esquerda. Com acabamento na cor preta, o modelo que testamos não se destaca muito diante dos concorrentes, mas o tom escuro escolhido para a carcaça acaba sendo uma boa ideia para diversos consumidores, já que combina com vários modelos de smartphones.

Novamente com muita inteligência, a Sony instalou conexões de energia, áudio (do tipo P2, que não acompanha o produto) e até USB padrão (para carregamento de celular) em um compartimento na parte traseira, o qual pode ser vedado. Aqui, há também uma grade metálica para proteger o radiador e permitir a passagem de som.

De modo similar ao que vimos na SRS-XB2, os botões desta caixa de som estão na parte de cima. Com formato circular, os itens de função apresentam ícones simples, mas autoexplicativos. Nesta região, ainda há o componente NFC, indicado pelo símbolo padrão da tecnologia.

Uma caixa de som bem completa

Pensada para facilitar a vida cotidiana, a SRS-XB3 conta com microfone embutido, que pode ser usado para chamadas de voz. A qualidade é bastante surpreendente e até permite conferências com múltiplos participantes, uma vez que a captação de áudio se dá a partir de vários ângulos.

A tecnologia NFC é um diferencial interessante, já que é pouco comum em outros modelos de concorrentes e facilita muito a conexão com smartphones. A utilização é simplificada, já que com esse recurso não é preciso ativar o Bluetooth do celular manualmente. Basta proximar o componente NFC do seu celular na região indicada para efetuar o pareamento.

Outras qualidades da SRS-XB3 são a proteção contra água e a função para sincronização com outras caixas de som. Ela conta com certificado IPX5, que não dá proteção contra poeira, mas garante que o produto está protegido em caso de condensação, gotas, pulverização, espirros e jatos de água. Então, nada de mergulhar a caixa na piscina!

Quanto à sincronização, esta funcionalidade é interessante para quem pretende incrementar a potência nas festinhas. Um clique no botão "Add" (Adicionar) permite adicionar uma segunda caixa idêntica, ou seja, somente é possível sincronizar duas SRS-XB3. O pareamento permite criar uma configuração do tipo estéreo com potência de 60 watts.

Outra informação que vale menção é a duração da bateria. Segundo a Sony, a SRS-XB3 tem componente energético capaz de alimentar os alto-falantes por quase 24 horas. Na prática, a gente conseguiu curtir o som por quase 18 horas, o que é impressionante. A recarga da bateria é rápida, mas é uma pena que esta caixa de som use uma conexão proprietária, diferente da maioria dos aparelhos, que usam USB.

Talvez com alguns ajustes no volume e o uso de um cabo de áudio seja possível aumentar esse tempo de utilização. Ainda sobre a bateria, é importante ressaltar que a opção de recarregar a bateria do celular vem a calhar, de forma que a SRS-XB3 serve como um power bank.

Som potente e capricho nos graves

Ainda que não siga a “onda” do mercado, focada em som multidirecional, a fabricante entrega aqui um projeto bem eficiente do ponto de vista sonoro. Com o design clássico, o som se espalha pelo espaço disponível à frente da caixa de som, mas não necessariamente apresenta a mesma sonoridade em outras direções.

De qualquer forma, a combinação dos alto-falantes de 48 milímetros e dos radiadores passivos garante potência de 30 watts RMS. A capacidade sonora da Sony SRS-XB3 surpreende, ainda mais pelo tamanho do produto.

Em nossos testes, percebemos que o som é adequado até para ambientes grandes, com áreas de quase 150 m². Em linha reta, é possível ouvir bem o som até quando nos afastamos quase 30 metros da caixa de som. A nitidez reduz um pouco, então não espere volume muito elevado em grandes distâncias, ainda mais se houver barreiras no caminho.

Quanto à fidelidade e à equalização, a Sony SRS-XB3 apresenta um som equilibrado e até “encorpado” para um produto tão compacto. Ela tem um balanço satisfatório de graves, médios e agudos, mas os sons de baixa frequência não são priorizados quando o volume está alto. Apesar disso, o som não distorce significativamente e a qualidade é acima da média.

Para compensar um pouco as limitações na equalização-padrão, a Sony adicionou a função “Extra Bass” (Grave Extra). Com esse recurso, a caixa de som prioriza os graves, de forma que as batidas (principalmente em músicas eletrônicas) são mais marcantes. Isso não impede distorções, porém o som fica mais agradável.

Se comparada com uma JBL Charge 3, a Sony SRS-XB3 apresenta um som com graves mais marcantes (ainda mais se o Extra Bass estiver ativado), o que é bastante interessante para quem gosta de som mais abafado, mas essa característica pode ser um tanto decepcionante para determinadas músicas e ouvintes.

A verdade é que a equalização da SRS-XB3 é impressionante, mas não é perfeita. Os sons vão bem até quase 75% do volume, mas distorcem um pouco acima disso. Isso depende do tipo de música e notamos alguns inconvenientes em músicas eletrônicas, em que os graves ficam estridentes e geram um som estourado. Até arquivos em FLAC distorcem no volume máximo, já que os alto-falantes ultrapassam os limites.

Vale a pena?

A Sony SRS-XB3 é uma caixa de som que impressiona desde o primeiro contato. Projetada para entregar alta potência com boa qualidade sonora, bateria de longa duração e recursos úteis para o cotidiano, ela cumpre sua tarefa com maestria, sem deixar de lado questões como design de primeira e portabilidade.

Integrante da mais recente linha de produtos de áudio da Sony, a SRS-XB3 entrega um pouco mais de potência do que a SRS-XB2, mas mantém algumas características visuais que permitem a integração dos produtos em uma mesma família. Em relação à X33, ela se mostra mais moderna e versátil, o que é muito importante nesse segmento.

Apesar do tamanho, a Sony SRS-XB3 é potente e completa, sendo recomendada para quem curte muita música e busca alta qualidade

A qualidade sonora é o forte aqui. O som é nítido e ela apresenta boa fidelidade, com um balanço adequado dos sons e a priorização dos graves. Ela se mostra muito competente e pronta para enfrentar concorrentes como a JBL Charge 3.

A proteção contra água é uma novidade importante, mas talvez fosse interessante já ver um certificado completo neste produto, uma vez que o IPX5 não garante a segurança máxima. É claro que ninguém quer mergulhar com a caixa de som, mas acidentes acontecem e uma resistência adicional não faria mal nenhum.

A sincronização com outras caixas de som, a tecnologia NFC para pareamento rápido e a possibilidade de recarregar a bateria do smartphone são outros pontos muito positivos. A bateria de longa duração também vem a calhar, uma vez que é possível curtir as músicas o dia todo sem precisar de uma tomada.

Na loja oficial da Sony, a SRS-XB3 custa R$ 999. É um valor bem salgado para uma caixa desse porte, já que há concorrentes de boa qualidade mais baratas. É simplesmente impossível recomendar a compra neste preço. No entanto, com um pouco de pesquisa, é possível encontrar ofertas por quase R$ 650, valor bem mais justo e compatível com o segmento.

A SRS-XB3 é uma caixa de som robusta para quase todas as atividades. Ela fornece um som excepcional para ambientes pequenos, mas também dá conta de locais maiores. Uma boa opção para a festa na piscina ou o churrasco no fim de semana. Testada, aprovada e recomendada pela proposta completa, pelo som ótimo e pela autonomia de bateria caprichada.