ONU vai advertir países membros sobre riscos do vírus Flame

O alerta confidencial dirá aos países membros que o vírus é um instrumento de espionagem perigoso com a capacidade potencial de ser usado para atacar os sistemas de infraestrutura essencial.

Bandeiras dos países membros na sede da ONU em Nova York, Estados Unidos. (Fonte da imagem: Reprodução/ONU)

Reuters. Por Jim Finkle - A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) encarregada em ajudar os países membros a manter em segurança seus projetos nacionais de infraestrutura vai emitir um alerta sobre o risco do vírus Flame, recentemente descoberto no Irã e em outras regiões do Oriente Médio.

"Este é o (cyber) alerta mais sério que já emitimos", disse Marco Obiso, coordenador de segurança cibernética para a União Internacional de Telecomunicações da ONU, com sede em Genebra, na Suíça.

O alerta confidencial dirá aos países membros que o vírus Flame é um instrumento de espionagem perigoso com a capacidade potencial de ser usado para atacar os sistemas de infraestrutura essencial, disse ele em uma entrevista.

"Eles devem ficar alertas", disse ele. As evidências sugerem que o vírus, chamado de Flame, pode ter sido desenvolvido em nome do mesmo país, ou países, que encomendou o Stuxnet, que atacou o programa nuclear do Irã em 2010, de acordo com o Kaspersky Lab, o fabricante russo de softwares de segurança que ganhou crédito por descobrir as infecções.

"Acho que esta é uma ameaça muito mais séria do que o Stuxnet", disse Obiso.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS

REXPOSTA
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO