Consumo de energia: quanto gasta uma TV na conta de luz?

Contraste, qualidade de imagem, tamanho da tela, e, é claro, o preço. Para muitos esses são os fatores essenciais na escolha de um televisor novo, e o que quase sempre é desprezado é o consumo de energia.

Qual o consumo médio dos televisores e a diferença entre as principais tecnologias aplicadas (plasma, LCD e LED)? Quanto essa escolha pode pesar no final de cada mês e a longo prazo? Não se trata apenas de reduzir sua conta de luz, mas principalmente de cuidar bem do planeta. Já pensou nisso antes de comprar uma nova TV?

Base de cálculo

Para boa parte dos leitores, um valor em watts é pouco expressivo. Para aproximar os resultados da realidade brasileira, foi tomado como base o uso do televisor por aproximadamente 5 horas diárias para calcular o aumento de tarifa a cada mês. Tendo como base a pesquisa tarifária da ANEEL (Agência Nacional de Eletricidade), adotaremos o preço médio de R$ 0,40 por KWh.

Como fazer os cálculos?

Os valores a seguir estão sujeitos a mudanças e a tarifa pode cair pela metade dependendo da região que você mora. Se você quiser aproximar o resultado da sua realidade, utilize o seguinte cálculo: (potência do aparelho em watts) x (horas mensais de uso) / (1000) = (consumo mensal em KWh). Depois é só multiplicar o resultado pelo valor do KWh apresentado em sua conta de luz.

Televisores de tubo

Embora o funcionamento dos televisores de tubo seja basicamente o mesmo desde meados do século passado, a tecnologia de tais aparelhos evolui bastante. Podem estar longe de reproduzir imagens com qualidade exemplar, mas ao contrário do que muitos pensam, seu consumo de energia é bastante moderado.

O modelo Semp  Toshiba de 14Claro que isto varia de acordo com cada marca e com o tamanho da tela. Os modelos de 14” consomem na faixa dos 40 a 70 watts de potência, representando um aumento de R$ 2,40 a R$ 4,20 na conta mensal de luz (segundo o cálculo acima).

Já as televisões de 20” e 21” têm consumo aproximado de 42 w a 100 w, ou de R$ 2,52 a R$ 6,00 por mês.

Como previsto, entre as televisões de tubo, as de maior tela representam maior consumo de energia. A média para os modelos de 29” varia dos 80 aos 110 watts de potência, ou de R$ 4,80 a R$ 6,60 a mais no fim do mês.

Os populares LCDs

Se o consumo de um televisor de tubo é moderado, o das televisões LCD variam de baixo a moderado. Aqui a tecnologia empregada por cada aparelho tem maior influência sobre o consumo total que se multiplica com o aumento da tela. De um modo geral, TVs LCD com Full HD consomem mais que os modelos de menor resolução, mas não se trata de uma regra.

O modelo 42

Os modelos LCD de 22” consomem em média de 38 a 75 watts, o que implica um aumento de R$ 2,28 a R$ 4,50 na conta de luz. Proporcionalmente ao tamanho da tela, TVs de LCD deste tamanho são mais econômicas que as de tubo.

Quanto maior a área da tela, mais energia o aparelho exige. Com os LCDs não seria diferente, a faixa de consumo de um modelo 32” varia em torno de 110 w a 160 w, ou de R$ 6,60 a R$ 9,60 por mês.

Já para os modelos de 42” o consumo sobe para a média de 200 a 250 watts, o que representa um aumento de R$ 12,00 a R$ 15,00 na conta de luz. Perceba que enquanto o consumo dos modelo de tubo pouco aumentou do modelo de 14’ para o de 29”, quando mudamos de uma LCD de 22” para uma de 42”, o consumo médio triplicou.

TV de Plasma, a qualidade tem seu preço

Quando o assunto é qualidade de imagem, é quase impossível que a palavra “plasma” não surja à sua cabeça. Por outro lado, o consumo de energia das TVs de plasma é o mais elevado, variando de moderado a alto. Repare ainda que a tecnologia de plasma não é aplicada a televisores com tela pequena, portanto não se assuste com números de consumo desses aparelhos.

Enquanto alguns modelos de Plasma de 42” têm consumo elevado, outros exigem a mesma quantidade de energia que os concorrentes LCD. Em média, exigem de 240 a 320 watts de potência e somam de R$ 14,40 a 19,20 à conta de luz.

LG de 42, baixo  conxumo para o plasma.

Se a diferença de consumo de uma TV de LCD para uma de plasma não é tão grande entre os modelos de 42”, a diferença se torna gritante com os aparelhos de 50”. A faixa de consumo varia dos meros 330w até os gritantes 584w, representando um aumento de R$ 19,80 até R$ 35,04 na conta de luz - ou até R$ 420,50 por ano!

LED LCD, a alternativa ecológica

Felizmente os consumidores foram presenteados com uma alternativa que alia qualidade ao baixo consumo. As TVs de LED têm um funcionamento similar a uma LCD convencional, mas ao invés da retroiluminação utilizam diversas lâmpadas de LED. Isso resulta em uma gama maior de cores, maior contraste e um consumo menor de energia.

Por se tratar de uma tecnologia recente, o preço dos aparelhos ainda é elevado mesmo para as telas de 32”. Porém, atente-se para seu baixo consumo: apenas 95 W na média, ou seja, R$ 5,70 por mês.

Sansung LED 55

Já os modelos de 46” têm consumo médio de 155 a 175 watts, ou de R$ 9,30 a R$ 10,50 a mais na conta de luz.

Já se é uma grande tela que você tem em mente, os modelos LED de 55” consomem de 195 w a 260w, dependendo da qualidade da imagem. O aumento na conta de luz varia de R$ 11,70 a R$ 15,60.

Vale a pena?

Mesmo contando com a mesma tecnologia e tamanho de tela, a diferença de consumo entre alguns modelos é grande. A diferença de consumo de uma TV de LED para uma de plasma de tamanho similar pode somar R$ 280 ao ano. Portanto não se esqueça de conferir o consumo do aparelho que você tem em mente e compará-lo com outros modelos antes de levá-lo para casa.

Tabela comparativa.

A energia que os aparelhos consomem em modo stand by não foi contada neste artigo. São poucos os modelos que exibem a informação, mas sabe-se que a faixa varia entre 1 a 5 watts e independe do tamanho da tela. Isso representa de R$ 0,24 a R$ 1,20 por mês.

Também é importante observar que reduzir o consumo da sua televisão pode ajudar a encaixar sua conta de luz em uma faixa econômica, acarretando menos impostos e uma economia de até 30% na tarifa total.

Menor consumo e  conciência limpa.

E o mais importante, levar o consumo de energia que o aparelho exige na hora da compra é manter a consciência limpa para o planeta. Medidas simples como esta ajudam a conservar o meio em que vivemos.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO