O que é Phishing?

Saiba como esta ameaça pode atacar internautas.

Todos os dias, milhões de ameaças virtuais são espalhadas pela internet. Boa parte desse montante pode ser classificada como phishing. Essa prática, como o nome sugere (“phishing” em inglês corresponde a “pescaria”), tem o objetivo de “pescar” informações e dados pessoais importantes através de mensagens falsas. Com isso, os criminosos podem conseguir nomes de usuários e senhas de um site qualquer, como também são capazes obter dados de contas bancárias e cartões de crédito.

(Fonte da imagem: Arquivo/iStock)Para não cair em armadilhas como essa, o internauta precisa estar muito atento e prevenido contra o phishing. Para isso, você pode utilizar ferramentas anti-phishing gratuitas ou pagas e filtrar boa parte dessas ameaças. Alguns exemplos de aplicativos com esta finalidade são PhishGuard para o Firefox ou Internet Explorer e WOT para Google Chrome. Além disso, quase todos os antivírus no mercado são capazes de barrar este tipo de fraude.

Como acontece o golpe?

O phishing pode ocorrer de diversas formas. Algumas são bastante simples, como conversas falsas em mensageiros instantâneos e emails que pedem para clicar em links suspeitos. Fora isso, existem páginas inteiras construídas para imitar sites de bancos e outras instituições. Todas essas maneiras, no entanto, convergem para o mesmo ponto: roubar informações confidenciais de pessoas ou empresas.

Se você já ouviu seus amigos reclamarem que receberam emails de um colega pedindo para clicar em determinado link, fique atento. O mesmo pode acontecer com você. Outros casos comuns são aquelas mensagens “estranhas” que alguns usuários recebem de amigos enquanto conversam no Windows Live Messenger (antigo MSN). O funcionamento é quase igual ao dos emails falsos, e você precisa tentar identificar a linguagem que o seu amigo normalmente usa. Fora isso, o mesmo tipo de fraude pode acontecer também através de SMS.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO