Análise: smartphone Lumia 925 [vídeo]

Confira nossas impressões sobre o aparelho que faz um ponto de transição entre os modelos 920 e 1020 da linha de celulares produzidos pela Nokia

Embora o Windows Phone 8 ainda sofra com a falta de aplicativos e com um ecossistema relativamente fraco, isso não impediu a Nokia de fazer um belo trabalho com o sistema nos últimos meses. A partir do lançamento do Lumia 920, a empresa parece ter encontrado a combinação certa entre hardware e recursos de software, o que se traduziu no lançamento de aparelhos capazes de bater de frente com rivais como o Galaxy S4 e o iPhone 5S.

Atualmente, o Lumia 925 apresenta uma espécie de fase de transição entre o já citado Lumia 925 e o poderoso Lumia 1020. Primeiro smartphone da empresa a contar com um acabamento em alumínio, o dispositivo apresenta uma bela tela AMOLED de 4,5 polegadas e um processador Snapdragon S4 que, embora pareça defasado em um primeiro momento, se mostra apto a lidar com tarefas consideravelmente pesadas.

Tivemos a oportunidade de passar algum tempo com o smartphone produzido pela Nokia e pudemos conferir tudo o que ele tem a oferecer. Veja nossa análise e, após a leitura, não se esqueça de registrar sua opinião sobre o produto em nossa seção de comentários.

Testes de desempenho

GFX Bench




MultiBench 2

 


Aprovado

Design de construção

Não seria nenhum exagero dizer que o Lumia 925 na verdade é um Lumia 920 que passou por uma dieta. Apesar de manter o mesmo estilo visual de seu antecessor, o novo smartphone da Nokia se mostra bem mais fino e leve — algo que foi possibilitado tanto por sua nova carcaça em alumínio quanto pela utilização de uma tela com a tecnologia AMOLED.

Além de tornar o aparelho menos grosso, o display também contribui no quesito qualidade de imagem. Todos os itens mostrados pelo gadget surgem de forma bastante clara, apresentando um nível de preto e um contraste bastante competentes, que dão a impressão de que a tela se funde com as bordas que a rodeiam.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Apesar de a parte traseira do Lumia 925 possuir acabamento em policarboneto (mesmo material usado em outros produtos da linha), isso não gera qualquer espécie de incômodo na hora de lidar com o aparelho. No quesito visual, o smartphone pode ser considerado uma das opções mais belas já fabricadas pela Nokia até hoje.

Outro ponto que torna o gadget superior à versão 920 é o fato de ele apresentar um peso reduzido em relação a seu antecessor. No entanto, vale notar que ele ainda parece volumoso dentro do bolso quando comparado a aparelhos como o Galaxy S4 e o iPhone 5S, sem que isso signifique que ele se torna incômodo de carregar.

Experiência de uso fluida

Embora o Lumia 925 apresente um processador dual-core, a integração entre seu hardware e o sistema operacional que o acompanha faz com que ele tenha um desempenho superior ao de muitos aparelhos quad-core disponíveis no mercado. Isso faz com que a realização de tarefas cotidianas seja uma experiência bastante prazerosa que em nenhum momento apresenta lentidões notáveis ou os temidos travamentos.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Em essência, o dispositivo apresenta as mesmas vantagens já conhecidas por quem pode experimentar o Lumia 920 ou o Lumia 1020, ambos aparelhos com as mesmas características técnicas. A aposta em aspectos bem conhecidos mostra que a Nokia, mais do que se preocupar em produzir hardwares mirabolantes, trabalha de forma a otimizar os softwares que coloca nos produtos que manda para o mercado.

Câmera competente

A principal diferença entre o Lumia 925 e o Lumia 920 é a qualidade da câmera de cada aparelho — algo que tem menos a ver com o sensor presente em cada uma do que aos softwares que acompanham o smartphone. Graças ao app Nokia Smart Cam (que estreou no modelo 1020), o gadget permite realizar diversos ajustes nas imagens capturadas antes que elas sejam gravadas na memória.

AmpliarLumia 925, Lumia 1020 e iPhone 5S (clique na imagem para ampliá-la) (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Entre as opções disponíveis estão os modos “Melhor Foto” (que registra várias imagens e permite que você escolha a que considera mais atrativa), “Modo de Sequência” (permite selecionar vários objetos em movimento para criar uma imagem dinâmica), “Foco no movimento” (destaca itens que aparecem borrados) e “Alterar Faces” (possibilita trocar o rosto de pessoas que apareceram de olho fechado, por exemplo). Para completar, também é possível realizar a remoção de elementos em movimento cuja presença é indesejada.

No geral, a experiência de captura de imagens do aparelho se mostra bastante competente, mesmo em ambientes pouco iluminados. No entanto, vale notar que não é incomum que o gadget tenha certa dificuldade em focar adequadamente alguns objetos, especialmente aqueles que estão a uma grande proximidade de sua lente.

Bateria

O Nokia Lumia 925 se destaca positivamente em relação a todos os smartphones já avaliados pela equipe do Tecmundo graças à duração de sua bateria. Para determinar o tempo médio de funcionamento do aparelho, o submetemos às seguintes condições: após carregá-lo totalmente, iniciamos a reprodução de vídeos no YouTube com qualidade 720p, nos assegurando que a transmissão não fosse cortada e que a iluminação do aparelho não se apagasse antes que ele fosse desligado naturalmente devido ao fim de sua carga.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Ao todo, demoraram nada menos que 14 horas para que o dispositivo chegasse ao final de suas forças — uma marca impressionante para um aparelho da categoria. Isso significa que, na prática, dificilmente você terá que se preocupar em conectar o dispositivo a uma tomada durante o dia, mesmo que ele tenha sido utilizado de forma bastante intensa.

Grande parte dessa durabilidade se deve ao hardware do aparelho que, além de mais simples que outras opções disponíveis no mercado, foi muito bem otimizado pela Nokia. Assim, caso você seja daqueles que têm aversão ao uso constante de tomadas, o Lumia 925 é uma das melhores opções disponíveis no mercado atualmente.

Reprovado

Algumas engasgadas

Quem conferiu as análises do Tecmundo para o Lumia 920 e o Lumia 1020 provavelmente já deve saber o que esperar do hardware do modelo 925. Infelizmente, apesar de lidar muito bem com tarefas diárias, o smartphone sofre na hora de rodar jogos pesados, especialmente aqueles que não foram bem otimizados para a plataforma da Microsoft.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Embora jogos como Halo: Spartan Wars rodem sem problema no dispositivo, o mesmo não acontece com Batman: The Dark Knight Rises e Six-Guns. Em ambos os casos, embora não haja travamentos nem a impossibilidade de progredir, será preciso lidar com lentidões constantes que podem fazê-lo desistir das aventuras muito antes de progredir consideravelmente nelas.

Avanços excessivamente discretos

Embora o Lumia 925 seja um passo na direção correta para a Nokia, talvez isso ocorra de maneira mais discreta do que o necessário. Essa impressão se deve principalmente pelo fato de o aparelho reutilizar o mesmo hardware visto nos modelos 920 e 1020, se diferindo dos demais produtos principalmente por quesitos estéticos.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Assim, se você já possui um dos gadgets mencionados, não há grandes motivos pelos quais valha a pena prestar atenção ao novo smartphone. Claramente, a Nokia pensou mais em realizar ajustes em uma ideia boa como forma de atrair um público novo do que em desenvolver um produto que tivesse grande apelo para quem já é um consumidor daquilo que é criado pela empresa.

Vale a pena?

Levando em consideração o ecossistema de aparelhos Windows Phone 8 disponíveis no mercado atualmente, é difícil encontrar uma opção melhor do que o Lumia 925. Apresentando um visual atrativo aliado a uma combinação bem feita entre hardware e sistema operacional, o aparelho é daqueles que dificilmente vão deixar você na mão em um momento de necessidade.

Embora o sistema operacional da Microsoft ainda careça da mesma quantidade de aplicativos disponíveis para Android e para iOS, isso não chega a ser uma preocupação no momento atual. A não ser em casos muito específicos, é possível achar softwares para o Lumia 925 que desempenham funções de forma bastante semelhante ao que é oferecido nas plataformas concorrentes (e em alguns casos, como no app do Foursquare, isso acontece de maneira ainda melhor).

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

No entanto, é preciso levar em consideração que, em matéria de hardware, o aparelho não traz muitas novidades em relação a seus antecessores. Assim, quem já possui a versão 920 pode até se sentir atraído pelo visual mais atraente e fino do produto, mas não vai sentir diferenças suficientes para justificar uma aquisição.

Fazendo um bom ponto intermediário entre os modelos 920 e 1020, o Lumia 925 pode ter seus contrapontos, mas a experiência geral fornecida por ele definitivamente deve ser classificada como positiva. Com preço sugerido de R$ 1.799, o aparelho é uma das melhores escolhas para quem deseja entrar no universo do sistema operacional Windows Phone 8.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO