Consumidores afirmam que a tela do Moto G é muito frágil. Motorola responde

Segundo a companhia, estudos realizados por ela não mostraram nenhum problema no projeto do smartphone e na qualidade dos materiais utilizados

(Fonte da imagem: Divulgação/Motorola)

Atraídos pelo preço competitivo do Moto G no mercado nacional, diversos consumidores brasileiros decidiram investir na compra do aparelho e levá-lo para casa. No entanto, uma surpresa pouco agradável aguardou alguns dos compradores do dispositivo: segundo diversas queixas feitas no site Reclame Aqui, a tela do smartphone é bastante suscetível a rachaduras devido a impactos físicos relativamente leves.

Segundo os relatos dos clientes, o display do dispositivo tende a rachar após quedas relativamente pequenas (que variam entre 10 a 65 centímetros) e até mesmo quando pressionada contra outro objeto dentro de um bolso (como uma chave). Essas situações vão contra a expectativa dos consumidores, que acreditam estar sendo enganados quanto à presença da tecnologia Gorila Glass na tela dos aparelhos adquiridos.

Em resposta, a empresa afirma que analisou alguns casos recentes e, em todos eles, foram encontradas evidências de que os aparelhos sofreram fortes impactos. A Motorola declarou que não encontrou nenhum defeito relacionado à qualidade dos materiais utilizados, processo de fabricação ou falha do projeto do smartphone.

“Enquanto a análise estava em andamento, a Motorola tomou a decisão de substituir os produtos dos consumidores com telas quebradas para não deixá-los sem respostas ou suporte. Após a conclusão do estudo, estamos retomando o nosso processo-padrão de garantia. Com isso, o conserto de aparelhos sem defeito de fabricação voltará a ser realizado mediante aprovação de orçamento pelos usuários, conforme os termos do manual de garantia”, afirmou a companhia em resposta a uma das reclamações.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO