iPad Mini: EUA negam patente à Apple

Justificativas apontam confusão entre as marcas iPad e iPad mini, além do nome comum e óbvio demais para ser registrado.

iPad mini: pedido de patente negado. (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

O pedido de patente para o iPad mini foi negado à Apple pelo Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (USPTO na sigla em inglês). A fabricante está tentando proteger a propriedade do nome do seu tablet ao tentar registrar o termo completo "iPad mini" (e não apenas "mini"), mas o órgão considerou os argumentos da empresa muito fracos.

Uma das razões para a negativa é que haveria um risco de confusão entre as marcas iPad e iPad mini. Mas, como bem aponta o site de notícias Patently Apple, a justificativa é inusitada, já a empresa da Maçã é detentora da marca iPad desde março de 2010, quando foi adquirida da Fujitsu.

Comum e óbvio

Outro motivo para o impedimento é que o termo "mini" é "comum e óbvio demais" para ser registrado. De acordo com a carta da USPTO enviada a Apple, o termo "mini" significa apenas "algo que é distintamente menor do que outros membros de espécie ou classe". 

Isso significa que, se a Apple não demonstrar ao Escritório de Patentes e Marcas americano que o iPad mini é um conceito diferente (ou seja, não apenas a versão reduzida do iPad), não poderá exigir direitos exclusivos sobre o termo que outros podem precisar para descrever seus bens e serviços no mercado.

A empresa tem agora seis meses para tentar reverter a situação e justificar em que medida o iPad mini é diferente e único. 


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS

REXPOSTA
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO