Garota do vídeo íntimo "do WhatsApp" fala sobre a polêmica

Estudante se diz arrasada e chama atenção para o fato de não haver punição para compartilhamento indevido de vídeo

A jovem preferiu não mostrar o seu rosto. (Fonte da imagem: Reprodução/TV Anhanguera)

Recentemente, uma estudante de apenas 19 anos ficou “famosa” por conta de um vídeo compartilhado através do aplicativo WhatsApp. Na gravação feita por celular, ela aparecia em cenas de sexo com o ex-namorado — inclusive, um de seus gestos gerou uma quantidade bem significativa de piadas, a maioria delas publicada no Instagram.

Apesar de parecer algo engraçado para alguns, a garota — identificada apenas como Fran — decidiu conceder uma entrevista que foi divulgada pelo site G1 para contar ao público como se sente. Em primeiro lugar, é necessário dizer que ela precisou mudar o seu visual e parar de frequentar a faculdade e de trabalhar por conta do assédio gerado pelo vídeo íntimo.

Não foi algo fácil...

Durante a conversa, ela contou que se sente arrasada por conta de toda a repercussão que o assunto teve. Segundo a garota, diversas pessoas desconhecidas a ofenderam em diferentes redes sociais (inclusive pelo próprio WhatsApp), sendo que os termos usados para isso colocam em dúvida a sua honestidade e a chamam de prostituta.

Por conta de tudo isso, Fran chegou a receber propostas para que ela fizesse programa — o que afetou até mesmo suas colegas de trabalho. Devido ao assédio digital e físico estrondoso, ela está estudando Design de Interiores através do computador e está há 20 dias sem sair de casa. Além disso, ela também precisou deletar a sua conta no Facebook e WhatsApp.

Fran afirmou que a sensação é a de que ela “morreu em vida” e que apenas gostaria que tudo voltasse ao normal. No entanto, ela diz que não está arrependida do que fez, já que ela namorava o garoto há três anos e todos os seus atos foram por amor — e é claro que realmente confiava no rapaz.

Ajuda nas redes sociais

(Fonte da imagem: Reprodução/TV Anhanguera)

Apesar de tanta dificuldade, logo que ficou sabendo da situação em que estava a sua imagem nas redes sociais, a estudante fez um boletim de ocorrência denunciando o ex-namorado — mesmo ele tendo negado a culpa. Contudo, a garota nota que não há lei específica que condene pessoas que compartilharam material digital de maneira indevido, como no caso do seu vídeo.

E, no final das contas, a internet também está ajudando Fran a “erguer a cabeça”, como ela mesma afirmou. Principalmente no Facebook, há páginas que de apoio, sendo que uma delas já conta com 35 mil curtidas — e a garota desabafa que essa ajuda e demonstração de respeito são bem reconfortantes.

Caso você queira conferir o vídeo completo da entrevista, apenas clique aqui.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS

REXPOSTA
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO