Análise: testamos o smartphone Huawei Ascend G510 [vídeo]

O smartphone não traz um hardware de última geração, mas garante um ótimo desempenho para o dia a dia.

A Huawei anunciou recentemente que pretendia investir na fabricação de smartphones no Brasil. A companhia almeja, com isso, resolver dois problemas: fortalecer a marca no nosso país e, ao mesmo tempo, fugir dos altos impostos de importação.

O primeiro smartphone feito por aqui é o Ascend G510, que deverá chegar ao mercado no dia 25 de agosto, inicialmente através da operadora Vivo. Esse aparelho é direcionado para o mercado de médio desempenho e deverá ser ofertado por um preço competitivo.

Nós testamos e analisamos o produto; confira o que achamos dele.

Especificações Técnicas


O que vem na caixa?

A caixa do Ascend G510 segue o padrão tradicional de smartphones. O que acompanha o produto é um fone de ouvido, um carregador de tomada e um cabo micro USB.

Testes de desempenho

Aprovado

Design do aparelho

Apesar de não ser um smartphone top de linha, o Ascend G510 traz um design satisfatório. A carcaça é toda em plástico, e a tampa traseira é removível. Os encaixes são firmes, e em nenhum momento a tampa desliza ou corre o risco de se soltar acidentalmente. Isso é possível porque ela utiliza um formato côncavo e “abraça” o smartphone, garantindo a firmeza ao conjunto.

A parte de trás do smartphone possui uma textura suave que ajuda você a manter o gadget firme nas mãos. A câmera é posicionada na parte superior central e, logo ao lado dela, o LED. Do lado oposto da câmera fica o speaker principal do G510.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Dentro da carcaça, é possível visualizar os dois slots para cartão, tanto o SIM card quanto o cartão micro SD. A boa notícia é que não é preciso remover a bateria para ter acesso aos dois chips. Além disso, tudo é relativamente bem protegido no interior do aparelho, evitando que você danifique algum componente acidentalmente quando remover a tampa traseira.

Os botões de volume e sleep ficam posicionados na lateral esquerda do aparelho e são suaves ao toque. Abaixo deles fica o conector micro USB, que pode desagradar algumas pessoas por não ficar localizado na parte inferior do aparelho. O conector de áudio fica na parte superior esquerda.

Tela com boa definição de imagem

A tela de 4,5 polegadas possui 480x854 pixels com uma densidade de 218 ppi, o que garante uma boa visualização de textos e imagens.

A taxa de contraste também é razoável, e o brilho garante uma boa visualização da tela, mesmo em ambientes com muita luz. Em nossos testes, percebemos pouca ou nenhuma distorção das cores, mesmo utilizando o aparelho ângulos mais abertos, o que também conta a favor do Ascend G510.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A tecnologia de toque utilizada no aparelho é a capacitiva, e o modelo possui suporte a até cinco toques simultâneos. A tela é bastante sensível, mesmo para movimentos mais rápidos, garantindo uma navegação eficiente em games e aplicativos.

O Ascend G510 traz uma tela de 4,5 polegadas, mas o espeço é bem aproveitado, não deixando o aparelho “grandalhão”. As bordas laterais são bastante estreitas, e as superiores e inferiores medem pouco mais de um centímetro.

Sistema de som

O Ascend G510 possui um sistema de som diferenciado de outros smartphones da mesma categoria. Se você olhar a parte de trás da carcaça, verá o símbolo DTS estampado. A sigla vem de “Digital Theater Systems”, uma série de formatos de áudio multicanal desenvolvidos para aprimorar a experiência sonora, principalmente nos cinemas. Um dos maiores apoiadores e investidores da tecnologia foi o diretor Steven Spielberg, que foi um dos primeiros a utilizar o DTS em Jurassic Park, em 1993.

É praticamente impossível perceber a diferença de som com o DTS ativado ou desativado, se você utilizar o speaker do próprio aparelho, o que já era esperado, já que esses alto-falantes geralmente são fracos.

Entretanto, se você utilizar fones de ouvido de boa qualidade, é possível perceber uma boa diferença no áudio, principalmente na definição dos graves, em que o som ganha muito mais consistência. Um excelente diferencial para quem costuma ouvir música no smartphone.

Os fones de ouvido que acompanham o dispositivo são bastante simples. Entretanto, eles cumprem a função básica e apresentam uma qualidade sonora razoável.

Para as ligações, a qualidade é satisfação. O volume é alto e o som é nítido, o que facilita a compreensão das palavras.

EmotionUI e aplicativos exclusivos

O Android 4.1 instalado no Ascend G510 recebeu uma nova interface desenvolvida pela Huawei batizada como “Emotion UI”. Suas principais características são a facilidade de gerenciamento dos aplicativos, fácil acesso aos serviços de compartilhamento e rapidez e simplicidade para a alteração de temas e efeitos especiais.

O Emotion UI também oferece um bom sistema de reconhecimento de voz e traz o serviço Huawei Cloud+ para proteger os seus arquivos em caso de perda ou roubo do aparelho. Ainda, uma das estrelas da interface é o Me Widget, que combina diversas informações importantes em um só local — através dele você pode organizar os seus contatos, fotos e até mesmo ouvir música.

Uma novidade da interface deve dividir opiniões: não existe um menu com todos os programas do aparelho. Todos os aplicativos instalados vão direto para a tela inicial, algo semelhante ao que ocorre no iOS.

(Fonte da imagem: Reprodução/Huawei)

A interface Emotion UI também oferece um jeito fácil de trabalhar com os efeitos de transição entre as telas de início, trazendo uma grande variedade de animações diferentes. É possível mudar de tela como se fossem as páginas de um livro, por exemplo.

Apesar de trazer muitas novidades interessantes, uma das grandes vantagens da Emotion UI é a leveza com que ela roda no aparelho. Isso é extremamente importante para garantir a fluidez do sistema, principalmente em um aparelho como o Ascend G510 que possui apenas 512 MB de RAM.

Desempenho

O processador dual-core de 1,2 GHz é adequado para aparelhos desse porte e consegue dar conta de movimentar o Android 4.1 sem muitas dificuldades. O maior problema desse aparelho talvez seja a quantidade de memória RAM disponível para os aplicativos.

Por mais que eles funcionem bem, a falta de memória em alguns momentos pode fazer o sistema “engasgar” periodicamente. Isso não impede que você utilize o aparelho ou execute as atividades, mas pode ficar um pouco frustrado se quiser realizar muitas atividades simultaneamente.

O game Real Racing 3 roda sem problemas no aparelho. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo )

Os testes de desempenho colocam-no em uma categoria intermediária, assim como o seu preço. Se compararmos os resultados dos testes, podemos perceber que o Ascend G510 possui um desempenho próximo ao do Galaxy S2 e superior ao Galaxy S3 Mini, aparelho que custa o mesmo ou até mais que o modelo testado.

Se você curte jogos, pode ficar tranquilo. Apesar de alguns slowdowns em cenas mais intensas graficamente, o modelo deu conta de executar os jogos sem maiores problemas. Games como Shadowrun, Prince of Persia e Homem de Ferro 3 rodaram sem muita dificuldade. O único problema é a pouca memória do sistema, que faz com que o carregamento seja relativamente mais lento.

Câmeras

O smartphone possui duas câmeras: uma frontal, com qualidade VGA e apenas 0,3 megapixels, e uma traseira, com 5 megapixel de resolução, acompanhada de flash com LED.

A câmera frontal é de baixa qualidade para fotos, mas suficiente para garantir videochamadas, sua função principal.

O aplicativo para fotos possui muitas ferramentas interessantes. Além dos recursos tradicionais como zoom (digital), flash e outros mais comuns, o Ascend G510 permite a aplicação de filtros nas imagens, seguindo a tendência dos modelos atuais.

Também é possível alterar perfis de balanceamento de branco para acertar a qualidade das fotos, escolher o tipo de ISO que você deseja e até mesmo alterar a definição das fotos de 5 até 0,3 megapixels.

Foto externa, com luz ambiente. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Apesar de algumas fotografias terem ficado levemente granuladas, a qualidade é razoável e bastante satisfatória. Como já era de se esperar, o smartphone não é muito eficiente para a realização de fotos macro, já que o foco automático tem problemas para se adaptar quando está muito próximo aos objetos.

Foto interna, com luz artificial. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo )

Fotos em ambientes fechados e com pouca luz tendem a ficar mais granuladas, principalmente quando o flash é utilizado. Entretanto, isso não chega a atrapalhar, já que as imagens mantêm uma qualidade razoável para o padrão.

Bateria

Testar a durabilidade da bateria em um aparelho é muito difícil, pois cada um é diferente do outro, tanto em hardware quanto em software, eles são utilizados de forma distinta. Portanto, nós executamos sempre o mesmo teste em todos os modelos, com o objetivo de encontrar uma referência de capacidade para que você saiba o quanto a bateria pode durar, mesmo que aproximadamente.

No teste, nós reproduzimos um vídeo em qualidade Full HD em modo de repetição através da rede WiFi. O brilho da tela é configurado para 50% e todos os aplicativos que rodam em segundo plano são fechados. O vídeo é executado até que a bateria se esgote completamente. A partir disso, é possível ter uma média de consumo da bateria com o aparelho em uso.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Vale lembrar que, quando o telefone está em modo de espera, o consumo da bateria é quase nulo.

O G510 funcionou por seis horas e trinta minutos antes de desligar, o que demonstra uma durabilidade muito boa da bateria. Se levarmos em conta que os aparelhos passam a maior parte do tempo em modo de espera, esse tempo deverá aumentar exponencialmente.

Reprovado

Pouca memória

O Huawei Ascend G510 possui apenas 4 GB de memória para o armazenamento dos arquivos, sendo que apenas cerca de metade disso fica disponível para a instalação de aplicativos e de seus arquivos pessoais, como músicas e fotos. Dessa maneira, é imprescindível a compra de um cartão de memória micro SD junto com o aparelho. Felizmente o custo desses cartões é baixo, e expandir o espaço de armazenamento não será uma tarefa difícil.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A pouca memória RAM disponível para o sistema também compromete um pouco o desempenho do smartphone. Mesmo que todos os aplicativos rodem sem problemas, é comum sofrer com engasgos esporádicos, além de carregamentos mais demorados de programas mais pesados. Quando você sai de um software, por exemplo, é normal ter que esperar alguns segundos até que a interface “destrave”.

Botões frágeis

Os botões físicos do Ascend G510 possuem uma característica problemática: eles ficam presos à carcaça removível do aparelho apenas por alguns rebites plásticos. Desse modo, é preciso tomar cuidado para não quebrar os conectores todas as vezes que a tampa é retirada.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Vale a pena?

Escolher um novo smartphone hoje em dia não é uma tarefa simples, pois todos os meses as lojas são inundadas por novos modelos. Dessa forma, é preciso pesquisar muito antes de investir em um aparelho que deverá ficar com você por pelo menos uns dois anos.

Nesse caso, o aparelho da Huawei oferece uma vantagem interessante: a fábrica oferece dois anos de garantia para os aparelhos comercializados aqui no Brasil.

O Ascend G510 promete se encaixar na categoria de médio desempenho, e não deixa a desejar. O modelo possui um hardware relativamente bom e não apresentou lentidão durante a execução das tarefas.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Um dos pontos que chamou atenção durante os testes foi o sistema de som DTS que, em paralelo com um bom par de fones de ouvido, poderá garantir uma ótima experiência sonora.

Os maiores inconvenientes do modelo são a pouca quantidade de espaço para armazenamento e a quantidade limitada de memória RAM. O primeiro problema pode ser resolvido com o auxílio de um cartão micro SD, mas o segundo é um pouco mais complicado.

Para não sofrer com a situação é preciso executar um gerenciamento mais rigoroso do sistema, não deixando muitos aplicativos abertos na memória, por exemplo. Entretanto, essa situação pode ser um problema a longo prazo, por exemplo, principalmente para games mais pesados.

O Ascend G510 não vai vencer nenhuma competição de hardware, mas, se você precisa de um smartphone competente para o dia a dia, o modelo certamente deve satisfazer às suas necessidades.


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ


RELACIONADOS
COMENTÁRIOS
NOVAS
TOPO DA PÁGINAVER SITE COMPLETO