O segmento de teclados de alta qualidade é dominado basicamente por marcas como Corsair, Razer, ASUS e outras que lançam uma infinidade de modelos com preços e funcionalidades para diferentes consumidores.

Todavia, há muitos produtos de alta qualidade que dificilmente chegam aqui ou simplesmente não fazem tanto sucesso, devido à concorrência pesada. É difícil o consumidor ter a chance de encontrar para venda ou até mesmo se deparar com testes que comprovem a qualidade de produtos de marcas alternativas.

Uma fabricante que faz sucesso com esse tipo de periférico é a Ducky, que iniciou no ramo em 1998 e, desde então, inovou com tecnologias para peças voltadas para entusiastas. A marca taiwanesa até antecipou alguns movimentos de mercado, e agora seus produtos chegam ao Brasil através de lojas como a Player ID.

Nós recebemos o modelo Shine 5 RGB para uma análise abrangente. Trata-se de um modelo bem completo que se diferencia pelos switchs do tipo Cherry MX e as luzes RGB para uma personalização exclusiva das teclas. Com design compacto e várias funções voltadas para jogos, este periférico promete ser bastante versátil. Vamos verificar de perto todos os detalhes.

Especificações

Design simples

O design é uma característica priorizada em produtos voltados para gamers, uma vez que a apresentação é importante para a combinação com outros elementos do PC. Nesse sentido, o Ducky Shine 5 não se destaca em relação aos concorrentes, já que conta com visual simples e pouco incrementado.

A fabricante apostou em um visual retangular bem comum, com cantos arredondados e acabamento que imita aço escovado. O espaçamento entre teclas é suficiente para uso intenso, com respiro considerável ente os segmentos. As bordas são de espessura reduzida, algo incomum em teclados gamers, que geralmente exageram nesse ponto.

As teclas são de altíssima qualidade, sendo que o processo de fabricação é um grande diferencial. Em vez de apostar na pintura de caracteres sobre os componentes, a fabricante optou pela confecção de botões que já trazem o formato das letras em sua composição. O resultado são peças que não se desgastam significativamente com o tempo.

Uma ideia inteligente aqui foi o aproveitamento do espaço para inclusão de algumas teclas de atalho, com as dedicadas a abrir a calculadora e regular o volume. Todavia, se comparado a alguns modelos similares, este peca por trazer poucas teclas multimídia e outros botões que poderiam abrir ferramentas úteis.

Embaixo, a fabricante inseriu seu pato (o mascote da marca) e apostou em um cabo removível, o que facilita bastante o transporte e permite a troca em caso de defeitos. O cabo fica bem conectado graças a um componente que garante o ajuste do posicionamento do conector. O cabo faz uma pequena volta nessa peça, o que evita desconexões acidentais.

A falta de teclas com superfície aderente para os comandos principais é algo que nos preocupou um tanto, uma vez que esse tipo de botão pode facilitar muito a vida do jogador. Todavia, é importante ressaltar que o Shine 5 não chega bem como um modelo para gamers, mas é mais voltado para entusiastas, que buscam uma peça com qualidade de primeira.

A qualidade de construção deste teclado Ducky é perceptível nos mínimos detalhes. Os parafusos ficam escondidos, as bordas evitam acidentes, há borrachas que garantem a aderência das peças e pezinhos para aumentar a elevação do produto. Uma pena que os pezinhos são fixos, com ajustes pouco práticos.

Iluminação RGB

A retroiluminação virou padrão em teclados do segmento gamer, então esta característica já não é bem um diferencial. No entanto, periféricos com sistema de iluminação RGB ainda são considerados como artigos de luxo — já que trazem apenas vantagens na parte estética.

As teclas do Shine 5, e estamos falando de todas elas, trazem iluminação própria. Os LEDs do tipo RGB podem exibir cores de todo o espectro, mas não há um esquema de personalização fácil ou versátil. Na prática, isso quer dizer que você não pode definir manualmente a cor de cada tecla, tampouco o nível de intensidade de brilho.

Há múltiplos perfis de iluminação, mas eles são configurados de fábrica e exigem a ativação através de um atalho (com o comando Fn + F10).

  • Arco-íris linear: todas as cores (em um gradiente contínuo) são mostradas em um esquema linear que vai se alternando;
  • Fluxo constante: um pulso de cores é enviado tecla por tecla continuamente (de cima para baixo e de um lado para outro), com alternância de cor a cada novo pulso;
  • Chuva: várias teclas são iluminadas aleatoriamente (com cores diferentes) como gotas de chuva;
  • Iluminação da digitação (tecla): cada tecla pressionada brilha em uma cor diferente e vai se apagando aos poucos;
  • Iluminação da digitação (ondulação): cada tecla produz uma onda de cor que se espalha (para as laterais) por todo o teclado, criando um verdadeiro espetáculo de cores;
  • Iluminação da digitação (pulso linear): cada tecla produz um pulso de cores que se desloca na mesma linha para as laterais;

Apesar de o sistema de iluminação ser bem completo, ficamos decepcionados com a fabricante por não fornecer um software para a personalização. Vale notar que tal aplicativo já existe, mas ele só é compatível com o modelo superior (o Shine 6).

Além disso, ficamos incomodados com a barra de espaços, que fica um bocado elevada e permite a passagem de luzes pelas frestas. Com isso, dependendo do ângulo, o jogador pode acabar vendo a retroiluminação, o que atrapalha durante a jogatina.

Um teclado complicado

Vale notar que, por se tratar de um produto importado, o Shine 5 não conta com layout em português, o que pode ser um aspecto limitado para usuários que vão usar o produto no dia a dia para produção de textos e outras tarefas comuns.

A falta de teclas para macros também é um tanto decepcionante, já que é preciso usar combinações de teclas para criar os comandos personalizados. Aliás, o método deste Ducky é bastante complexo e até mesmo o manual segue esse estilo. Confira como realizar a configuração:

  • Pressione a tecla Fn e Control por 3 segundos;
  • Você está no modo Macro. As teclas com Macros ficam acesas e o Caps Lock pisca lentamente;
  • Pressione a tecla que você quer configurar;
  • Insira o atalho que você deseja (uma sequência de comandos ou uma combinação);
  • Pressione Fn e Control para salvar.

Switches Cherry MX

Os switches do teclado Ducky Shine 5 RGB são da marca Cherry, a mais tradicional do mercado. Eles são comumente usados por profissionais, e o processo de fabricação ocorre na Alemanha.

O modelo que recebemos para testes tinha componentes do tipo Cherry MX Black, que são lineares e com uma atuação de força mais pesada, que garantem precisão no clique e retorno imediato. Há também opções desse teclado com outros tipos de teclas.

A qualidade é exatamente a que esperávamos para um modelo voltado a entusiastas, com respostas precisas e bom aproveitamento em jogos que exigem múltiplos comandos simultaneamente. Elas são mais silenciosas do que as teclas do tipo Red e não exigem força no uso, já que não é preciso pressionar até o fundo para que o comando seja efetuado.

Vale a pena?

O Ducky Shine 5 RGB é um teclado robusto e muito preciso, mas pouco versátil em vários sentidos. Ele tem vários truques na manga, sendo que merece elogios por sua qualidade de construção superior, mas a complicação na configuração acaba sendo um ponto negativo para a usabilidade no dia a dia.

Este modelo chega como um bom concorrente para muitos periféricos similares de grandes marcas e nós indicamos o produto principalmente pelos Switches MX, que entregam precisão e conforto no uso prolongado. Todavia, a personalização limitada e a falta de alguns recursos (mais botões de função, apoio para pulsos e outros) pesam contra o produto.

Além disso, a fabricante deslizou ao liberar o uso do software somente para o teclado Shine 6, o que deixa o modelo mais simples bem limitado. Se comparado com concorrentes como o Corsair Strafe, este teclado acaba perdendo em vários aspectos, mesmo que possa ser elogiado por sua construção de primeira.

O Ducky Shine 5 RGB chega ao Brasil por valores que ultrapassam os 900 reais, enquanto lá fora ele custa 150 dólares (470 reais). Com os tributos abusivos, fica complicado recomendar a compra do produto. Agora, se você encontrar o Shine 5 por uma promoção legal, certamente vale considerar a aquisição, ainda mais pelo desempenho excelente. Gostamos muito do produto e ficamos felizes em ver mais uma boa opção para os jogadores; uma pena que o preço no Brasil esteja muito além do aceitável.

...

Ficou interessado? Você pode comprar o teclado Ducky Shine 5 na PlayerID.