"Boa tarde, senhor! Qual o pedido, senhor? Fritas acompanha, senhor? Pornografia não está no McLanche, senhor!"

OK, é claro que ninguém vai ouvir esse tipo de mensagem quando estiver nas lojas do McDonald's, mas é algo parecido que vai acontecer a partir de agora.

Isso porque a empresa anunciou que vai começar a filtrar o acesso a conteúdos adultos na internet grátis que disponibiliza dentro de suas lojas nos Estados Unidos. Exatamente: não vai mais ser possível assistir à pornografia pela WiFi pública dos restaurantes da rede.

A decisão acompanha recomendações e pressão de institutos de defesa da internet segura, que tentam proibir esse tipo de acesso a partir de redes públicas de internet — o principal grupo nesta batalha é o "Enough is Enough".

Cartaz de agradecimento da Enough is Enough

Vale dizer que o bloqueio vale apenas para a WiFi grátis dos restaurantes; ou seja, os consumidores ainda vão poder acessar os conteúdos por meio de suas conexões a redes móveis. A grande questão é: quem é que realmente assistia à pornografia enquanto comia batatinhas?