A menos que você seja um mafioso russo ou um rapper americano trilhardário, andar em um carro como o Emperor I é uma ostentação meio desnecessária. Ok, falamos recentemente que o colossal Mercedes-Maybach 6 era absurdamente luxuoso, mas o veículo produzido pela canadense Scaldarsi Motors é de outro nível.

Começamos pelo fato de que o modelo que serve de base é um Mercedes-Maybach S600, o modelo que ocupa o topo da cadeia alimentar da montadora alemã. A partir daí, a Scaldarsi acrescenta porções generosas de ouro, madeira, couro e outras coisas que chegam a ser desnecessárias até mesmo para um veículo do segmento “sedã de luxo até demais”.

A motorização segue o conceito superlativo e é baseada no motor V12 de 6.2 litros com duas turbinas do Brabus Rocket 900, que entrega 888 cavalos de potência e é capaz de levar esse iate sobre rodas de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos.

Mas é no interior que a ostentação extrema é vista – no caso, é claro, de alguém não ter notado os detalhes em ouro rosê do lado de fora.

Você pode escolher entre 24 cores para o couro e até 78 diferentes acabamentos em madeira – e eu nem fazia ideia de que existia tanta madeira diferente assim para ser usada em um carro.

De qualquer forma, se existe alguém nesse planeta que tem dinheiro e quer comprar um Emperor I, vai levar para casa também uma edição especial de um relógio Rolex, duas taças personalizadas de champanhe e uma chave que mais parece uma joia.

Serão apenas 10 unidades produzidas que serão vendidas a US$ 1,5 milhão cada, o que dá aproximadamente R$ 4,8 milhões. Se você não tiver a sorte de garantir uma, não se preocupe: a Scaldarsi pretende criar outros quatro modelos: o Emperor II, baseado em uma Mercedes-AMG S65 Coupé; o Emperor III, que será um Bentley Betayga; o Emperor IV, uma versão “melhorada” da Mercedes-AMG G65; e, por fim, o Emperor V, que será, bem... um Bugatti Chiron.

Esperamos que exista ouro, madeira e couro o suficiente para tudo isso.