A Samsung oficializou hoje, por meio de uma postagem em seu site, a existência da sua assistente digital para o Galaxy S8. Como muita coisa sobre ela já vinha vazando nos últimos meses, alguns detalhes foram apenas confirmados pela coreana, como o nome da assistente: Bixby.

Segundo a marca, ela será fundamentalmente diferente das suas concorrentes, especialmente Siri e Google Assistente, porque será mais completa e foi desenvolvida para se adaptar às necessidades do usuário, em vez de forçá-lo a aprender a usá-la. Foi confirmado também que ela estará de fato presente no Galaxy S8, que será apresentado oficialmente no fim deste mês, em um evento especial em Nova York.

Três pilares

Para descrever seu novo produto, a Samsung disse que a Bixby tem três pilares importantes que a diferenciam das concorrentes. O primeiro seria a “completude”, o que basicamente quer dizer que a oferta da Samsung é mais completa no que se refere à quantidade de funcionalidades. Apps que suportam a assistente da coreana terão praticamente todas as suas funções integradas, permitindo realizar quase todas as suas ações por meio de comandos de voz.

A Samsung diz que isso é diferente do que se vê na Siri, na Cortana e no Google Assistente, uma vez que esses trazem apenas uma quantidade limitada de funções dentro de outros apps e acabam gerando dúvida no usuário na hora de realizar alguma ação. A empresa também afirmou que, eventualmente, vai lançar um SDK público para que qualquer desenvolvedor integre seus apps à Bixby.

Ela já deve saber de tudo o que está acontecendo na tela e ficará pronta para agir

O segundo pilar diferenciador seria o fato de a assistente estar sempre ciente do contexto a sua volta. Ou seja, quando uma pessoa invocá-la, ela já deve saber de tudo o que está acontecendo na tela e ficará pronta para agir de acordo com o que já foi e está sendo feito pelo usuário, eliminando a necessidade de explicar coisas mais específicas nos comandos de voz.

Por fim, a marca fala sobre “tolerância cognitiva”, que basicamente é a habilidade da Bixby de usar inteligência artificial para entender comandos incompletos. Isso seria importante porque, conforme a quantidade de possibilidades da assistente cresce, fica difícil para os usuários se lembrarem de comandos com exatidão. Por isso, ela vai realizar ações mesmo que a pessoa não consiga passar os dados de forma completa. Ela ainda vai pedir mais detalhes quando isso não for possível.

Até o fim do mês

Não foi compartilhado nenhum vídeo ou imagem da Bixby em funcionamento. Portanto, parece que vamos ter que esperar até 29 de março para conferir como essa novidade da Samsung vai funcionar no mundo real. Fique ligado na nossa cobertura completa do lançamento do Galaxy S8.