Não, você não leu errado: o governo dos Estados Unidos proibiu o uso de laptops e tablets em voos com destino ao país. Mas, calma, a proibição não atinge voos provenientes do Brasil, sendo válida somente para viagens com origem no Oriente Médio e alguns países da África. Ainda assim, a medida acabará afetando empresários de todo o mundo (incluindo brasileiros ou que atuam no Brasil e que mantêm negócios nessas regiões). Contudo, há oportunidades a serem exploradas mesmo que a proibição seja algo aparentemente ruim.

Imagina um executivo passar 12 horas em um voo sem qualquer acesso ao computador portátil ou tablet para acessar planilhas, criar apresentações e redigir documentos? Pois é exatamente isso o que está acontecendo desde o fim do mês de março. Desde então, passageiros portando dispositivos eletrônicos que sejam maiores do que um smartphone (câmeras fotográficas, filmadoras, leitores de e-books, DVD players portáteis, laptops e tablets) devem despachar esses itens juntamente com a bagagem.

Para contornar a polêmica decisão do governo, a Qatar Airways já anunciou que começará a oferecer para passageiros da classe executiva a possibilidade de alugar laptops durante o voo, e essas máquinas provavelmente serão equipadas com Windows e Microsoft Office. Sendo assim, o executivo que precisar trabalhar com urgência durante o voo poderá carregar seus arquivos por meio de um pendrive e não ser prejudicado. A companhia também oferecerá WiFi gratuito a esses passageiros.

Muita calma nessa hora

Apesar do aluguel de laptops durante o voo ser uma opção emergencial válida, há a questão da segurança a ser considerada. Afinal, não há garantias de que os dados que o usuário abrir ali estarão, de fato, protegidos — e a espionagem no meio empresarial é um assunto sério. Justamente aqui surge uma oportunidade para a Microsoft, que pode lucrar bastante com a medida de Trump: o Windows To Go.

Lançado juntamente com o Windows 8 em 2012, o Windows To Go permite que você utilize o sistema operacional da Microsoft ao plugar um pendrive na máquina. Assim, ele funciona de maneira independente do sistema já instalado naquele computador. O sistema é todo criptografado e serve justamente para que os usuários possam contar com as vantagens do SO da Microsoft onde quer que estejam.

É possível usar um aparelho que tenha uma tela grande o suficiente para abrir documentos

Há outras opções para quem não tiver a opção de alugar um laptop durante o voo, como clientes de outras companhias ou classe econômica da Qatar Airways. Já que smartphones continuam liberados, é possível usar um aparelho que tenha uma tela grande o suficiente para abrir documentos, mas cujas dimensões não ultrapassem as medidas de segurança. Para editá-los sem dificuldade, basta escolher um modelo compatível de teclado móvel e aproveitar a viagem.