No começo do ano, a Intel lançou uma nova família de processadores, a Kaby Lake, e chipsets atualizados para dar o suporte adequado aos novos componentes de alta performance.

Nessa época, a ASUS apresentou uma linha completa de placas-mãe prontas para entregar o máximo desempenho a tais dispositivos.

Nós já testamos alguns dos novos modelos da marca, principalmente com o chipset Intel Z270. Agora, ela nos enviou uma placa de entrada para uma review completa.

A ASUS Strix B250F Gaming, como o nome sugere, apresenta o chipset Intel B250 e, por fazer parte da série Strix, é dedicada a jogadores. O melhor de tudo: ela promete boas tecnologias por um preço camarada.

Segundo a fabricante, esta placa é ideal para quem busca inovação, alta performance e design diferenciado, com direito à iluminação RGB. Com o selo Republic of  Gamers, esta peça ainda é compatível com múltiplas placas de vídeo e recursos que visam incrementar o desempenho durante a jogatina. 

Especificações

Design para gamers, mas nada muito extravagante

Nós já analisamos vários produtos da série Strix, então estamos bem familiarizados com os conceitos gamers da ASUS. No caso da B250F Gaming, percebemos que a marca reaproveitou alguns elementos no desenho para entregar um visual similar ao de modelos mais robustos.

Tal decisão por parte da fabricante é louvável, mas é importante notar que não estamos tratando de uma peça exuberante. Esta placa não tem “armadura”, LEDs nos slots ou um PCB com desenho diferenciado. Na verdade, o design segue o padrão da marca, com alguns arranjos chamativos nos dissipadores.

O PCB na cor preta é comum, mas a ASUS fez uma composição muito chamativa no desenho de fundo da placa. Com diversos conjuntos de linhas paralelas dispostas como se fossem reflexos de um prisma, a marca entrega um visual simples, porém elegante, que ainda compactua com a presença dos demais componentes.

Assim como outras placas recentes, a Strix B250F Gaming apresenta dissipadores ao redor do soquete do processador. Esses elementos escondem vários dispositivos nas proximidades e ainda agregam na composição visual. Uma pena que eles não façam um desenho completo sobre o painel traseiro, algo que poderia deixar a placa “mais encorpada”.

Novamente, a ASUS apostou em peças com acabamento em aço escovado, sendo que um dos itens até traz o nome Strix gravado. É importante ressaltar, contudo, que os elementos ao redor da CPU atrapalham um pouco na instalação de air coolers, uma vez que eles dificultam o acesso aos parafusos.

O dissipador do chipset é muito chamativo, ainda mais com o ícone gráfico da série ROG. Apesar de não contar com iluminação, esta peça se diferencia por trazer textura reflexiva, que brilha em diferentes cores conforme o ângulo de observação.

Curiosamente, apesar de ser uma placa de entrada, esta Strix já apresenta retroiluminação com LEDs do tipo RGB. Posicionado à direita do soquete, abaixo da placa, o sistema de luzes da B250F Gaming pode ser personalizado com as mais diferentes cores e efeitos.

O espectro RGB pode ser ajustado com vários efeitos, incluindo de respiro, flash, ciclo de cor, efeito de música e temperatura da CPU. A escolha dessa posição é um tanto peculiar, uma vez que a placa não chega a brilhar muito, pois apenas uma parte de seu contorno se destaca.

Chipset Intel B250

Parte da mais recente série de chipsets, o componente Intel B250 é um dos destaques desta placa. Ainda que não seja um dispositivo desenhado do zero, já que aproveita tecnologias de seu antecessor, o B250 tem recursos requisitados que são muito bem-vindos.

Primeiramente, é válido constatar que o chipset Intel B250 conta com as seguintes tecnologias: Intel Optane Memory e Intel Rapid Storage para PCI Express. Essas funcionalidades embutidas garantem excelentes recursos para o jogador que busca melhorias no armazenamento, com mais velocidade para peças do tipo SSD e M.2.

Desenvolvido com processo de litografia de 22 nm, o novo chipset apresenta suporte para até 12 portas USB (sendo possível configurar 6 portas USB 3.0 e 12 portas USB 2.0), seis dispositivos SATA 3.0 e componente PCI Express.

Outra melhoria significativa em relação ao seu antecessor é a mudança no número de pistas para o barramento PCI Express (o B150 suportava até 8 pistas, o novo componente sobe esse número para 12 pistas).

Novos processadores Intel

Projetada para a sétima linha de processadores Intel Core, esta placa-mãe da ASUS opera com os seguintes chips: Intel Core i7-7700K, Intel Core i7-7700, Intel Core i7-7700T, Intel Core i5-7600K, Intel Core i5-7600, Intel Core i5-7600T, Intel Core i5-7500, Intel Core i5-7500T, Intel Core i5-7400 e Intel Core i5-7400T.

Vale notar que, além desses, a fabricante anuncia a compatibilidade para os mais recentes componentes Intel Core de sétima geração da linha i3, incluindo o Intel Core i3-7100, o Intel Core i3-7300, o Intel Core i3-7320 e o Intel Core i3-7350K. Outra vantagem é o suporte para os chips da sexta linha de processadores Intel Core (Skylake) e componentes Pentium e Celeron.

Sobre a mais nova série de produtos Intel, o consumidor pode esperar um acréscimo de desempenho significativo em todas as tarefas. Eles são fabricados com processo de litografia de 14 nm, apresentam TDP máximo de 91 watts (para alguns modelos com o sufixo K), trazem até 8 MB de memória cache L3 e podem rodar com frequências de até 4,2 GHz.

Memórias DDR4 de alta velocidade

A ROG Strix B250F Gaming é focada em PCs para jogos, então a ASUS preparou o produto para trabalhar com memórias bem modernas. Por trazer o chipset mais recente da Intel, esta peça suporta componentes do padrão DDR4.

Ela apresenta quatro slots, sendo compatível com um total de até 64 GB, em uma combinação de quatro módulos com 16 GB cada. O chipset Intel B250 é programado para operar com memórias em modo dual-channel, configuração que entrega mais desempenho ao jogador.

Apesar de o perfil da placa ser voltado para gamers, a fabricante limitou o suporte nos módulos para peças que rodam com clocks de até 2.400 MHz. Na prática, quem pretende usar chips com overclocking pode ter algumas limitações, mas nada que vá atrapalhar muito a jogatina.

Compatível com CrossFire

É claro que uma placa gamer não está completa sem o devido suporte para múltiplas placas de vídeo. A linha Strix é focada neste mercado, por isso vem preparada para operar com várias peças gráficas simultaneamente.

A B250F Gaming apresenta dois slots PCI-Express x16 para trabalhar com esse tipo de tecnologia, mas, ao contrário de outras placas robustas, segundo as informações da própria ASUS, essa versão só tem suporte para a tecnologia AMD CrossFire.

A limitação para a tecnologia da NVIDIA parece existir por conta do espaçamento irregular entre os slots. Todavia, essa mudança parece ter sido pensada para dar suporte a componentes robustos. Vale notar ainda que, por conta da limitação de slots, só é possível combinar duas peças.

Testes de desempenho

A ASUS ROG Strix B250F Gaming é a primeira placa que testamos com o novo chipset da Intel, porém já havíamos analisado algumas com outros chipsets recentes da Intel, bem como uma com o modelo B150, o que nos permite agora ter uma base de comparação.

Até o presente momento, todas as nossas análises foram realizadas com o processador Intel Core i7-6700K. No entanto, para os testes da Strix B250F, a ASUS nos enviou um processador Intel Core i5-7600K, modelo intermediário que apresenta performance levemente inferior.

Nós adicionamos essa informação em todos os gráficos e ressaltamos de antemão que os resultados desta placa da ASUS são influenciados por conta dessa troca de processador. Isso quer dizer que os resultados não podem ser tomados como padrões de referência absoluta em benchmarks, uma vez que não temos aqui a extração máxima do poder da placa-mãe.

Assim, nós antecipamos que os resultados aqui apresentados não servem para diminuir a capacidade da placa, mas apenas para mostrar como ela se sai em testes com um processador mais acessível e de nova geração. Vale notar, contudo, que os números são válidos para você conferir a diferença também na troca de CPU.

Máquina utilizada nos testes

  • Sistema: Windows 10
  • CPU: Intel Core i5-7600K @ 3,80 GHz
  • Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2.133 MHz
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080
  • SSD: Intel 540 Series 480 GB
  • Fonte: Corsair AX1500i

PassMark

O PassMark Performance Test executa testes em todos os componentes do computador, medindo as capacidades da memória, do disco rígido, do processador, da placa de vídeo e, claro, da comunicação entre todos esses componentes e a placa-mãe. O resultado geral é uma média da pontuação de todos os itens do computador.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

PCMark

O PCMark é focado em testes mistos, que simulam desde o uso mais tradicional de um computador, como navegação na internet, até a reprodução de filmes e outras tarefas. Nós utilizamos a verificação Creative Conventional para averiguar a performance da máquina.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

MaxxMEM

O MaxxMEM é um aplicativo de testes que mede a velocidade da memória em situações diferentes: cópia, leitura e escrita. Esse benchmark é importante para medir a taxa de transferência da RAM e conferir como o controlador de memória se sai no dia a dia.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina. Abaixo, mostramos os resultados obtidos no teste de CPU.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

RealBench

Este benchmark da ASUS efetua uma série de testes práticos, simulando como a máquina se comporta no dia a dia. O RealBench analisa o poder do computador na hora da edição de imagens, codificação de vídeos, trabalho com OpenCL e execução de múltiplas tarefas. O resultado geral indica a capacidade da máquina em pontos.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

3DMark

O 3D Mark se destaca pela grande variedade de cenários para testes dos diferentes recursos de hardware. Apesar de ser útil principalmente em testes de placas de vídeo, ele pode ser relevante para a comparação de diferentes sistemas, incluindo placas-mãe e processadores, uma vez que algumas verificações são impactadas por diferentes componentes.

*Exceto pelo processador, todas as máquinas foram equipadas com 16 GB de memória DDR4, SSD Intel 540 Series e placa de vídeo GeForce GTX 1080.

Vale a pena?

A ASUS ROG Strix B250F Gaming chega como uma boa opção de placa-mãe para quem não quer gastar muito, mas ainda pretende obter alto desempenho em jogos. Equipada com o novo chipset da Intel, ela promete alta performance para as principais atividades, incluindo situações que demandam muito dos demais componentes de hardware.

Parte da série Republic of Gamers, esta placa chama atenção pelo cuidado no projeto, que conta componentes de alta qualidade que se mostram preparados para situações de extremo consumo. Vale notar, contudo, que esta não é a placa mais recomendada para quem pretende usar várias placas de vídeo, já que ela não dá suporte para SLI.

Com componentes dedicados para armazenamento de alta performance, áudio de alta fidelidade e rede com tecnologia GameFirst, temos aqui uma placa pronta para a jogatina pesada. Certamente, uma boa opção para processadores intermediários como o Intel Core i5 que usamos nesta análise.

Assim como outras peças da linha Strix, a ASUS ROG B250F Gaming vem com uma proposta visual um tanto chamativa. O sistema de iluminação RGB é bastante simples, mas é um diferencial que deixa o computador bem legal, ainda mais com a possibilidade de usar a tecnologia AURA SYNC.

A ASUS ROG Strix B250F Gaming foi lançada recentemente, mas já é difícil encontrá-la nas principais lojas, já que os preços camaradas impulsionam as vendas. Ela está disponível por valores que variam entre 650 e 750 reais. É um preço bem justo para a proposta do produto, então certamente recomendamos a compra desta peça.

Trata-se de uma excelente novidade da ASUS, que combina perfeitamente com os gabinetes mais modernos, mas é preciso ressaltar que ela pode não ser uma atualização tão interessante para consumidores que já usam outras placas equipadas com o chipset B150.

Agora, se você está fazendo um ugprade de um computador de três ou quatro anos para a nova plataforma da Intel, certamente esta é uma placa que vale a pena, ainda mais para quem pretende montar um PC de jogos e não quer gastar muito.